terça-feira, 29 de maio de 2018

acampamentoemgilgal


O ACAMPAMENTO EM GILGAL

O Livro de Josué – parte 57
Tabernáculo Doutrina da Mensagem
Francisco Morato SP – Agosto de 2009
Ir. Rosendo

1 - Boa noite no Nome do Senhor Jesus. Amém? [Amém!] Vamos iniciar nosso culto nesta noite, vamos louvar ao Senhor. Nosso boa noite aos nosso irmãos que estão em sintonia conosco pela internet, Deus abençoe a cada um de vocês, vamos cultuar mais uma vez nesta noite. Para nós aqui uma noite bem fria, úmida e fria. Em outras regiões as pessoas estão com bastante calor, nós aqui estamos com frio. Nós vamos cantar página 217 hino 291.

OH! GRANDE DEUS

Oh! Grande Deus assim como Tu
Faz-me odiar tudo o que é do mundo
E do Teu Espírito encha-me, Senhor
Oh! Grande Deus, Senhor de tudo.

Bem perto de Ti Senhor, sempre quero eu andar
Nos Teus caminhos e sob a luz do Teu meigo olhar
O meu pecado ó Pai queiras perdoar
Não meu pecado, mas meu coração venhas Tu olhar

Andando eu na solidão quando clamei a Ti
Com graça imensa e amor tão profundo vieste a mim
Então Te conheci e agora anelo, ouvir a voz
Do Teu chamado e Contigo subir.

2 - Esta foi a nossa oração inicial não é?! 

Água Viva
Água viva sai do manancial Que é cristo redentor
Ele traz do céu vida eternal E converte o pecador

Desta água quem quiser beber
Só a cristo deve recorrer
Outra água nos faz perecer
Mas a de Jesus nos faz viver

Água vida dá fonte de amor Só Jesus nos pode dar
Dele vem perdão para o pecador Que deseja se salvar

Água viva do trono celestial Refrigério a todos traz
Outras águas há, mas nenhuma é igual
A do príncipe da paz

Livro Bendito

             

Eu tenho, um livro bendito Onde está escrito que Deus é amor.
Eu tenho um livro que fala Que a fé não se abala em Cristo, o Senhor
Eu tenho um livro precioso, e é tão glorioso senti-lo assim.
Fala da santa promessa Da vitória certa que hei de fluir

Bíblia tu és, o meu livro de mui terno amor
Bíblia tu és e serás sempre o meu condutor.
                                        Bíblia tu és, o meu livro de mui terno amor
                                       Bíblia tu és e serás sempre o meu condutor.

Eu tenho um livro bendito Que fala do Cristo pregado na cruz
De Paulo em sua jornada Depois de sentir em si uma luz
Eu tenho um livro que fala Do cego liberto lá em Jericó:
Fala que entre os amigos aqui desse mundo
Jesus é o melhor.

3 - Glória a Deus! Vamos ler em Josué capítulo 4 versículo 19 e Josué capítulo 5 versículo 10.
JOSUÉ 4:19 – “O povo, pois, subiu do Jordão no dia dez do primeiro mês, e acampou-se em Gilgal, ao oriente de Jericó",
JOSUÉ 5:10 – “Estando, pois, os filhos de Israel acampados em Gilgal, celebraram a páscoa no dia catorze do mês, à tarde, nas campinas de Jericó.”  Amém. [Amém!]

4 - Vamos orar mais uma vez. Deus Eterno e Soberano Senhor, no Nome de Jesus Cristo estamos aqui mais uma vez agradecendo a Ti pôr o Senhor ter nos trazido até este momento para juntos lermos a tua Palavra, cantar estes hinos. Não somos profissionais neste assunto Senhor, mais procuramos fazer dentro do melhor do nosso entendimento e cremos que este culto como os outros será aceito pelo Senhor porque temos colocado a Ti em primeiro lugar em nossas vidas nesta hora! E não temos buscado nosso próprio interesse, nem nossa própria vontade, mais atendendo o chamado Teu, o convite Teu. Temos deixado nossos lares, nossos compromissos, afazeres, preocupações e lazer, e temos vindo até aqui para termos este momento com o Senhor. Sabemos que é muito pouco o que temos feito, é muito pouco o sacrifício que temos efetuado e te pedimos no Nome de Jesus que o Senhor nos ajude a termos uma entrega total e completa ao Senhor! Porque se necessitamos de uma libertação total temos que ter primeiro uma entrega total para que haja a libertação.

5 - Ajuda-nos oh Senhor neste instante, cremos que estais aqui para isto: como ajuda, como socorro bem presente nesta hora de angustia na qual todos Teus filhos estão passando nesta face da terra. Ajuda meus irmãos e minhas irmãs e que a ministração da tua Palavra traga refrigério para s nossas almas, traga cura para os nossos corpos e Senhor que o Teu Espírito Santo cumpra em nossas vidas a Tua Palavra, a Tua vontade e que não seja o meu querer, que não seja o nosso querer, que seja o querer do Senhor sobre as nossas vidas. E se é o Teu querer então ficaremos sossegados e descansados porque Tu és um amoroso Pai e só cuida dos Teus filhos. No Nome de Jesus Cristo oramos e Te pedimos amém. Amém! [Amém!] Podeis sentar.

6 - Relembrando os títulos dos cultos passados já que voltamos a falar sobre “O Livro de Josué” a pedido de alguns irmãos, o de número 55 nós falamos sobre “Os Selos – Alimento Da Noiva” a revelação dos Selos. O culto de número 56 nós pregamos que “Isto Não É Para A Igreja”, o irmão Branham disse: “Não é para a igreja é para a Noiva!” E era um alimento que estava escondido, alimento secreto, as pessoas não podiam ver.

7 - O irmão Branham disse que faria mal ao seu intestino, ao intestino deles, da igreja, porque é só para a Noiva. E eles comeram esta comida ou a “nova comida” vamos dizer assim, depois de passarem tanto tempo comendo maná eles se alimentaram deste novo grão ou dos grãos tostados, da espiga tostada já na terra de Canaã depois que eles cruzaram o Jordão e em um acampamento. Tem que ter um lugar próprio onde fazer cada coisa. E este lugar foi chamado de Gilgal.

8 - Sendo que este culto de número 57 eu escolhi o tema para “Comendo do Maná Escondido” precisamos primeiro saber por que em Gilgal, porque foi nesse lugar que eles comeram uma comida diferente ou os frutos da terra. [Nota: O título comendo do maná escondido ficou para o culto do dia 28.06.2009]

9 - Agora uma coisa interessante é que onde você acabou de ler nos é dito que eles celebraram a páscoa, teve a páscoa de saída que foi quando eles estavam saindo do Egito e agora a páscoa de entrada quando eles entraram agora em Canaã. Porque disto se trata o êxodo, o êxodo não é só sair, muitos participam do êxodo na saída mais morre na caminhada e não entra no destino, isto acontece nos três êxodos. Mas nós temos ali Josué e Calebe que comeram da páscoa no Egito e também participaram da páscoa dentro da terra de Canaã junto com o remanescente ou com a nova raça, com a nova geração daqueles que vieram por último, que nasceram já durante o período da peregrinação. Mas eles tiveram isto da saída e a páscoa de entrada.

10 - Eu desejo inicialmente aqui citar as palavras do grande Josepho, do historiador Flávio Josepho no seu livro “História dos Hebreus” no quinto volume. Ele escreveu uma série de volume sobre a história dos Hebreus. Flávio Josepho estava vivo no tempo que a profecia de Jesus se cumpriu e Jerusalém foi destruída, isto aconteceu nos anos 70, ele estava ali naquele cerco, passou para o lado dos romanos e assim foi poupado sua vida, era um proposito, e ele foi um homem que escreveu muitas coisas do Antigo Testamento, toda história. Coisas que se perderam inclusive, fragmentos que foram difíceis serem reconstituídos e tal. Mas os escritos de Josepho foi uma ajuda para compreender estas partes. E falando sobre o acampamento do povo de Israel em Gilgal Flávio Josepho escreveu assim, poucas frases. Ele disse:       
“O exército estava então acampado num lugar a que os hebreus chamam Gilgal, isto é, "liberdade", porque, estando livres do cativeiro dos egípcios e dos males que suportaram no deserto, julgavam nada mais ter de recear.”
Quer dizer: “não temos mais do que recear. Já chegamos ao nosso destino, não temos mais deserto para nos atormentar, problema pelo deserto, então, aqui é um lugar de estarmos acampados e bem acampados.”

11 - Ora meus irmãos, poderíamos ter vários cultos apenas falando do acampamento em Gilgal, 
uma vez que aquele acampamento foi uma “sede” vamos dizer assim, para o povo de Israel. Uma designação para este nome no hebraico é: Heb. Haggilgal que significa: “o círculo (de pedra)”. Isto fazendo referência tanto a forma como eles fizeram o acampamento como também ao grande monumento que eles fizeram com as pedras tiradas de dentro do rio Jordão. E aquilo ficou em Gilgal.

12 - Gilgal é um local mencionado na Bíblia Hebraica e está intimamente associado com a idéia da relação especial entre Israel e Deus. Tanto é que ali eles foram circuncidados, e a circuncisao era um selo, um pacto entre Deus e a semente de Abraão. Quando o general Josué conduziu o povo para a terra prometida, eles construíram um memorial em Gilgal. Construíram um grande memorial. Eu quero ler... ja pregamos sobre o memorial tambem creio que foi a parte 42, 43... nao lembro, mais eu gostaria de relembrar isto com vocês porque isto aconteceu em Gilgal e como nosso tema chegou nesse acampamento nao custa nada nós observarmos alguans detalhes.

13 - Em Josué no capítulo 4, Josué que está depois de Deteuronômio, vamos ler aqui. Como esta escritura eu nao separei ela antes então eu vou pegar isto agora. Josué capítulo 4 versículo 19 está escrito assim - 19 Subiu, pois, o povo, do Jordão no dia dez do mês primeiro; e alojaram-se em Gilgal, do lado oriental de Jericó. 20 E as doze pedras, que tinham tomado do Jordão, levantou-as Josué em Gilgal. Quer dizer ele fez um monumento como um altar, algo assim, memorial. Bem, no mesmo lugar, os filhos de Israel foram circuncidados, em Gilgal, para mostrar que estavam debaixo da ordem Divina, do pacto Divino, para mostrar deixando para trás toda a influência corrupta do Egito.

14 - E veja no capítulo 5 versículo 1 - 1 E SUCEDEU que, ouvindo todos os reis dos amorreus, que habitavam deste lado do Jordão, ao ocidente, e todos os reis dos cananeus, que estavam ao pé do mar, que o SENHOR tinha secado as águas do Jordão, de diante dos filhos de Israel, até que passassem, desfaleceu-se-lhes o coração, e não houve mais ânimo neles, por causa dos filhos de Israel.  Ficaram com medo. 2 Naquele tempo disse o SENHOR a Josué: Faze facas de pedra, e torna a circuncidar segunda vez aos filhos de Israel. 3 Então Josué fez para si facas de pedra, e circuncidou aos filhos de Israel no monte dos prepúcios. 4 E foi esta a causa por que Josué os circuncidou: ...
Você diz: – “Olha, mais é a segunda vez?”
Não! Não pode circuncidar a segunda vez.
 – “Mas por que foi dito ‘segunda vez’?” 
Não que uma pessoa foi circuncidada duas vezes, impossível. Mas aqui diz - 4 E foi esta a causa por que Josué os circuncidou: todo o povo que tinha saído do Egito, os homens, todos os homens de guerra, já haviam morrido no deserto, pelo caminho, depois que saíram do Egito. 5 Porque todos os do povo que saíram estavam circuncidados, mas a nenhum dos que nasceram no deserto, pelo caminho, depois de terem saído do Egito, haviam circuncidado. 6 Porque quarenta anos andaram os filhos de Israel pelo deserto, até se acabar toda a nação, os homens de guerra, que saíram do Egito, e não obedeceram à voz do SENHOR; aos quais o SENHOR tinha jurado que lhes não havia de deixar ver a terra que o SENHOR jurara a seus pais dar-nos; terra que mana leite e mel. 7 Porém em seu lugar pôs a seus filhos; a estes Josué circuncidou, porquanto estavam incircuncisos, porque os não circuncidaram no caminho. 8 E aconteceu que, acabando de circuncidar a toda a nação, ficaram no seu lugar no arraial, até que sararam. Pois bem.

15 - Então observe como estávamos continuando aqui. Com isto eles deixaram para trás toda influência do Egito, toda influência. O povo ficou no acampamento em Gilgal também para celebrar a primeira Páscoa na nova terra. Agora é claro que eles, muitos já tinham passado por Páscoa, todos os anos. Do mesmo jeito que você teve boas, grandes, maravilhosas, saborosas, experiências com Deus no trato, no quanto a comer, a se alimentar da Palavra. Tivemos muito disso na nossa jornada como eles tiveram também desde que saíram do Egito e todo ano eles tinham a Páscoa. Mas por que em Gilgal a Páscoa era algo especial? Por que torna-se especial? Simples! Pelo fato que eles estavam ministrando isto, celebrando isto dentro de uma nova terra. Amém? [Amém.] Essa é a diferença!

16 - Então nós temos que entender do que estamos nos alimentando, o que estamos comendo, que tipo de experiências estamos tendo agora. Já tivemos muitas e boas experiências com Deus na nossa trajetória, mais chega-se um momento que quando você se senta para participar outra vez do pão, outra vez do pão sem fermento, outra vez do alimento que Deus deu naquele tempo, temos que saber em que posição: é a palavra, é a mensagem? É! Qual é a diferença?
– “É que antes estávamos caminhando em busca, esperando, clamando: ‘Não é possível que é só isso’, a mensagem não é só isso tem que ter alguma coisa mais.”
Mas chega-se um momento que você chega na nova terra e diz:
– “Era por isto aqui que eu estava buscando! Era isto que eu almejava!”
Então uma única palavra é suficiente para você com alegria pontuar com um “amém” porque você sabe da posição que você estar. Amem? [Amém.]

17 - Pois bem. Deixe-me trocar isto aqui, carreguei a pouco, isso significa que já venceu o tempo dessa. Pois bem, continuando. Diferença, não é? [trocando a bateria do microfone] que diferença! Neste acampamento eles então ministraram a Páscoa, já estavam na nova terra. Versículo 10 de Josué 5 - 10 Estando, pois, os filhos de Israel acampados em Gilgal, celebraram a páscoa no dia catorze do mês, à tarde, nas campinas de Jericó. Onde eles estavam? Não mais no deserto, já tinham atravessado o Jordão e estavam agora no local de entrega, de corte, de separação, de acerto com Deus. Vê? E de participar de algo tão sobrenatural a Páscoa que depois... aquilo representava a comer a carne, a participar do Corpo do Filho de Deus. Tudo isso que estamos falando nesses três cultos quando voltamos a falar do livro de Josué é exatamente este ponto: alimentar-se, comer.

18 - Começamos falando que o selo é alimento da Noiva, depois mostramos que este alimento não é para a igreja e neste culto estamos mostrando que é uma nova comida, uma vez que estava escondida nem você sabia daquilo até que Deus abriu para você. Vê? E isto era a revelação que estava selada com sete selos e você só pode comer disso na terra do Espírito! Amém? [Amém.] Bem, agora observe algo aqui também o que acontece. Uma vez que eles celebraram a Páscoa já dentro da terra da promessa, mais tarde eles tiveram que vir juntos aquele mesmo lugar, voltaram depois, futuramente, no futuro, na história de Israel, eles voltaram outra vez a este mesmo lugar para dividir a terra que Deus lhes havia dado. Isso está em Josué 14:6 - 6 Então os filhos de Judá chegaram a Josué em Gilgal; e Calebe, filho de Jefoné o quenezeu, lhe disse: Tu sabes o que o SENHOR falou a Moisés, homem de Deus, em Cades-Barnéia por causa de mim e de ti. 7 Quarenta anos tinha eu, quando Moisés, servo do SENHOR, me enviou de Cades-Barnéia a espiar a terra; e eu lhe trouxe resposta, como sentia no meu coração; então eles regressaram ali, estavam ali juntos no momento da partilha para estabelecer cada um no seu lugar. Tanto Gilgal, como Betel, representava a presença de Deus entre os israelitas. Era um local especial de encontro, de acampamento.

19 - Gilgal é o lugar da Aliança, de fazer um pacto, de fazer um acerto com Deus, é também o lugar de formar profetas. Veja. Encontramos tudo isso também nas escrituras. É o lugar de formar profetas, porque um profeta William Branham disse que ele é um pregador, pregar é profetizar e você não pode profetizar se você primeiro não receber a Palavra, se você primeiro não comer da Palavra. Agora observe outra vez onde voltamos, é um lugar de formar profetas, isto aonde? Gilgal na nova terra onde se pode se separar da incredulidade, onde se pode se desprender de parte que era sua na circuncisão, volta a reafirmar aliança com Deus, come dos frutos da terra, quer dizer, da terra do Espírito. E uma vez que come pode falar que a comida é boa, pode então profetizar isto em Apocalipse 10 versículo 8-9 “Toma e come e agora profetiza para reis e nações, tribos e línguas. Importa que profetize uma vez mais.” Veja.

20 - Bem, o primeiro lugar do acampamento do povo de Israel após a travessia do Rio Jordão foi Gilgal. Então é muito importante isto. Ele também foi um lugar de sacrificios. Alguns historiadores acreditam que existiam dois ou três lugares com o mesmo nome, mais quando a Bíblia fala sobre Gilgal sempre mostra que aqueles que foram para Gilgal tiveram que atravessar o Jordão. Não é possível ter três cidades que de onde estivesse tinha que atravessar o Jordão para chegar nelas. Mas em l Samuel no capítulo 10 deixe-me ver aqui, estar bem na frente. l Samuel capítulo 10 versículo 8 vejamos como está aqui nas Escrituras. Vê por que eu marco antes? Para não perder esse tempo não é?!

21 - l Samuel capítulo 10 versículo 8 diz assim - 8 Tu, porém, descerás antes de mim a Gilgal, e eis que eu descerei a ti, para sacrificar holocaustos, e para oferecer ofertas pacíficas; ali sete dias esperarás, até que eu venha a ti, e te declare o que hás de fazer. Onde era esse sacrificio? No lugar onde eles podiam ficar acampados durante sete dias para se sacrificar ao Senhor era Gilgal. No capítulo 11 de l Samuel e o versículo 15 encontramos - 15 E todo o povo partiu para Gilgal... vê? Era o lugar... eras santas missões, não é? Era a procissão. Todos iam para lá. 15 E todo o povo partiu para Gilgal, onde proclamaram a Saul por rei (foi o lugar onde Saul foi aclamado rei) perante o SENHOR, e ofereceram ali ofertas pacíficas perante o SENHOR; e Saul se alegrou muito ali com todos os homens de Israel. Mas um acontecimento em Gilgal capítulo 15 versículo 12 de l Samuel - 12 E madrugou Samuel para encontrar a Saul pela manhã: e anunciou-se a Samuel, dizendo: Já chegou Saul ao Carmelo, e eis que levantou para si uma coluna. Então voltando, passou e desceu a Gilgal. Gilgal, ficava entre o Jordão e a cidade-fortaleza de Jericó. Então Jericó vocês sabem a história de Jericó, era onde estava o inimigo forte de Israel, uma cidade bem fortificada. Seus muros eram tão largos que carruagem podia passar é por uma e por outra por cima desses muros, é o que conta a história. Gilgal ficava entre o Jordão e a cidade-fortaleza de Jericó, então Gilgal estava ali entre uma coisa e outra. Foi ali que o povo de Israel acampou depois que cruzou o Jordão. Então você ouviu muito falar sobre cruzar o Jordão, entenda a primeira parada sua tem que ser Gilgal aonde você precisa receber este corte, essa navalhada na carne mesmo que seja com facas de pedras, é onde você tem que estar acampado.
– “Ahhhh chegamos na terra vamos correr, vamos planta, vamos colher, vamos atrás disso, vamos atrás daquilo.”
Não! Primeiro acampamento, desprendimento, renovar, concerto com Deus sabe? É como uma entrega total, um nascer de novo, você diz:
– “Senhor cumpra a Tua vontade e não a minha, nem que seja a minha morte, nem que seja um corte que tenha que acontecer.”

22 - Então a primeira parada depois de cruzar o Jordão foi Gilgal. Foi ali que Israel iniciou suas operações militares, porque você sabe que a terra da promessa é um lugar onde você vai batalhar por cada planta, por cada lugar onde você colocar a plantinha do seu pé. É a terra do Espírito, não é fácil. É a terra do Espírito Santo? Não é fácil. É só para soldados. Só para soldados! Veja que mesmo os soldados de guerra tinham morrido antes não aguentou chegar lá, e agora a nova geração estava com toda força para prosseguir, novos soldados foi necessário para poder enfrentar aquele desafio, então preste atenção sobre o que estamos falando para esta hora. Vê? Isto é muito importante!

23 - Foi em Gilgal que Israel iniciou suas operações militares para conquistar a Terra Prometida. Havia uma conquista a ser feita, eles tinham que conquistar, mais primeiro eles tiveram que parar ali, e ali estabeleceram, iniciou as operações militares de guerra, de batalha, de estratégia como vencer, como ir, como enfrentar. Foi ali em Gilgal. No livro de Deuteronômio capítulo 3 versículo 18, tem mais uma Escritura aqui para analisarmos. Estar escrito assim - 18 E no mesmo tempo vos ordenei, dizendo: O SENHOR vosso Deus vos deu esta terra, para possuí-la; passai, pois, armados... é armado mesmo ou amado? Armados não é?! Que eu já não estou mais confiando nos olhos não viu?! Pois bem ...passai, pois, armados vós, todos os homens valentes, diante de vossos irmãos, os filhos de Israel.
“Ah, mais eu pensei que quando chegasse na Terra da Promessa eu ia encontrar era uma terra manando leite e mel pra tudo quanto é canto. Olhava para uma pedra qualquer buraquinho que estava era mel descendo da rocha. Não é?! Qualquer galho seco estava lá o leite pingando nem precisava tirar leite de vaca porque a terra aqui mana leite e mel. A terra do sonho. A terra da fantasia, do sonho.”

24 - É assim que as pessoas ficam quando pensam em receber a Deus, em receber o Espírito, pensa que acabou todos os problemas. Não sabem que é o lugar onde eles precisam mostrar que realmente são soldados. Já foi dito no livro de Deuteronômio antes, muito antes “guerreai, a terra é vossa, Eu tenho dado mais lá tem inimigos.” E são inimigos fortes, nações fortes. E o que é que você tem que fazer? Oh passai, pois, armados vós”.  Não queira meu amigo, não queira você que me ouve a distância, você que me ouvir no futuro não queira possuir a Terra, não queira adentrar dentro deste campo tão perigoso que o irmão Branham chamo de “Terceira Etapa” que foi a abertura da Palavra, [de qualquer jeito] - as pessoas estão preocupadas com terceira etapa no futuro não estão compreendendo o que é terceira etapa para o seu tempo que vive. Não é?! Para o tempo que estão vivendo.

25 - Eles pensam que está nesse terreno perigoso, difícil onde os dois espíritos são tão parecidos que possível for enganaria até mesmo os próprios eleitos, eles pensam que é só chegar e possuir, é só chegar e conhecer, só chegar e aprender. Não tente fazer isto sem estar com toda a armadura de Deus! Do que estamos falando? Efésios! Não é? Estamos falando de Josué, estamos falando de um acampamento onde eles se entregaram deixando de lado tudo, todo passado dentro daquele tipo da circuncisão e agora sabemos que foi ali que iniciou as suas operações militares, Deus disse que você tem de passar armado, isso é o que? Josué! Isto é o que para nós? Efésios outra vez! Confronto de Efésios com Josué. Viria uma era efesiana.
26 - Ora, então dentro do livro de Josué nós estamos em nossa Gilgal, agora é a nossa vez. E Paulo disse: “Olhe, é o local onde você aprende de onde você veio”
– “De onde vocês vieram?”
– “Saímos do Egito! Deus deu a promessa aos nosso pais mais eles foram escravizados, desceram ao Egito e tal, quatrocentos e tantos anos lá escravos, e agora Deus nos libertou. Sabemos de onde viemos e para onde estamos indo.”
Isto é Efésios. Eleitos desde antes da fundação do mundo e vem todo aquele ensino e tal e tal, e Paulo vem mostrando o que é para nós o livro de Josué, toda nossa trajetória aí chega um momento que ele diz que temos que ser então soldados outra vez. Vocês lembram do que eu estou falando? [Amém!] Mas vamos ver isto no livro de Efésios porque senão não estudaremos Josué se não compararmos isto com o livro de Efésios.

27 - Eu creio que é Efésios capítulo 6 não é isso?! Oh, aqui já fala da unidade da fé, fala da santidade cristã. O versículo 10 de Efésios 6 - 10 No demais, irmãos meus, (além de tudo isto que vocês já ouviram) fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Você vai ter que receber esta força e este poder e essas vitaminas não é? Comendo, se alimentando já na terra. 11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Isso é o que? Plano de guerra, plano de ataque porque você tem que expulsar todo adversário que você encontra dentro da Terra da promessa agora. 12 Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue...
– “Ê irmão a luta é tão grande e a minha mulher é isto e aquilo e meus filhos e meu marido e patrão...”
A luta não é contra a carne e o sangue, não adianta estarmos com desculpas!
– “Se ele fosse melhor eu prosseguiria mais fácil, se ele fosse mais crente era tão bom pra mim eu até seria mais obediente.
– “Se ela fosse Cristã e fosse para igreja comigo era até mais fácil...”
Não temos que lutar contra a carne e o sangue! O problema não está na outra pessoa, o problema está em você, é em nós mesmo.

28 - O irmão Branham disse: “O meu maior inimigo se chama William Marrion Branham.” Ele não disse que era o diabo não, disse: “Meu maior inimigo é William Marrion Branham.” Qual é teu maior inimigo? Colocamos toda culpa no diabo, não é?! Muito fácil! Colocamos toda culpa no diabo. O diabo ele não tem nenhuma força, o diabo não tem nenhum poder, o diabo não tem nenhuma chance a menos que você dê essa chance, a menos que você dê essa chance a ele! Então para que você não dê chance lembre-se que dentro do acampamento é onde foi planejado todo ataque de guerra. Mas você vai ver depois o que aconteceu dentro deste acampamento onde só deveria ter soldados para lutar.

29 - Mas Paulo continua –
12 Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Então não é em qualquer lugar. Você diz assim:
– “É eu estou livre do bar, estou livre dos bares. Estou livre de tal ambiente.”
Então qual é o ambiente que você vai? É a sua casa? Qual o ambiente que você vive? É no seu corpo? Qual ambiente que você frequenta? É na igreja? Entenda, tudo que o diabo quer é tomar conta daqui.[apontando para a mente] Não importa o lugar onde você esteja!
13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. Como foi que foi dito para o povo de Israel quando ele chegasse na Terra da promessa? Oh!
18 E no mesmo tempo vos ordenei, dizendo: O SENHOR vosso Deus vos deu esta terra, para possuí-la; passai, pois, armados vós, todos os homens valentes, diante de vossos irmãos, os filhos de Israel.

30 - Estão entendendo que é um paralelo? Que as coisas se repetem? Pois entenda; foi em Gilgal que Israel iniciou suas operações militares de conquista da Terra Prometida. Foi nesta cidade que Josué renovara o pacto divino estabelecido com Abraão. Era necessário, que o pacto divino existiu com Abraão e foi renovado em Gilgal? Vamos ver Gênesis capítulo 17. Agora você entende que quando você diz:
– “Olha Deus me levou a um grau de conhecimento elevado, avançado. Tudo aquilo lá para traz era rudimento. Eu tenho dó de fulano de cicrano não aprendeu nada disso.”
Quando você entra nessa nova terra é o momento próprio de você renovar o pacto antigo, o acerto antigo. É o momento de você fazer valer a confissão que você fez quando desceu as águas batismais e foi batizado no Nome do Senhor Jesus Cristo. É no acampamento de Gilgal que você deve renovar este pacto e fazer valer a sua confissão do jeito que em Gilgal Josué renovou o pacto divino estabelecido entre Deus e Abraão.

31 - Gênesis capítulo 17 versículo 23 - 23 Então tomou Abraão a seu filho Ismael, e a todos os nascidos na sua casa, e a todos os comprados por seu dinheiro, todo o homem entre os da casa de Abraão; e circuncidou a carne do seu prepúcio, naquele mesmo dia, como Deus falara com ele. 24 E era Abraão da idade de noventa e nove anos, quando lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio. Já era velho, mais quando Deus fez esse pacto disse: “Todo macho da vossa familia, da vossa descendencia tem que ser circuncidado.” Para ficar mais fácil é como uma operação de fimose, simples, simples para explicar não é?! Mas para fazer é complicado.

32 - Pois bem. Abraão passou por este “ritual” aos noventa e nove anos, mais depois foi estabelecido aproximadamente entre o oitavo dia de nascido, a criancinha pequena. Veja o que é falado sobre Jesus também neste tempo “ao oitavo dia”. 24 E era Abraão da idade de noventa e nove anos, quando lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio. 25 E Ismael, seu filho, era da idade de treze anos, quando lhe foi circuncidada a carne do seu prepúcio. 26 Naquele mesmo dia foram circuncidados Abraão e Ismael seu filho, 27 E todos os homens da sua casa, os nascidos em casa, e os comprados por dinheiro ao estrangeiro, foram circuncidados com ele. Só depois disso é que você encontra agora aparecem três anjos para Abraão e um deles você sabe que era Jeová-Elohim o Deus Todo Poderoso. [Amém.] Então este simples corte na carne não é? Esta cirurgia feita sem anestesia com facas de pedra isso tinha um significado muito grande, as vezes queremos ser anestesiado.
– “Ah, eu queria deixar de fazer isso mais sabe, eu queria amanhecer o dia assim e não ter mais aquela vontade de ser isso ou de fazer aquilo.”
Como se Deus nos anestesiasse e não sentíssemos falta de nada. Não senhores! Tem que doer. Tem que haver desprendimento, tem que se deixar de lado, tem que haver separação.
Deus não estar dizendo – “Olha, o que é que você não gosta?”
– “Ah Senhor, olha eu odeio tal coisa, eu não gosta disso...”
– “Então tá bom, te livro de tudo isso que você não gosta.”
Se fosse assim era bom. Por que é difícil deixar o pecado de lado? Porque o pecado é gostoso, é agradável, é bonito, é chamativo, é prazeroso. Vê? Então dói, dói se desprender de determinadas coisas, por isso que foi simbolizada nas escrituras como esta operação, como esta cirurgia feita com faca de pedra ainda. Para você ver o que Deus exige de nós, é algo que você diz:
– “Puxa! Puxa! É fácil.”
É fácil? Você luta toda sua vida para se livrar de determinadas mazelas, determinados maus costumes, se não houver um corte meu filho e dói, se não houver isso... pois bem.

33 - Entenda que foi em Gilgal que Josué renovou este pacto circuncidando todos eles. O povo, pois, subiu do Jordão no dia dez do primeiro mês, e acampou-se em Gilgal, ao oriente de Jericó. Estamos tecendo só comentários sobre o acampamento de Gilgal. Aqui neste acampamento o rito ou o ritual da circuncisão que não foi observado durante os quarenta anos no deserto, foi renovado e houve ali uma represália pela incredulidade do povo, e foi dito que haveria um respectivo castigo, e seria inclusive eliminados se eles não se livrassem daquilo. A incredulidade tinha que sair, um pedaço de carne tinha que sair, o opróbio do Egito tinha que sair e daí veio o nome Gilgal até os dias de hoje como no tempo que escreveram a Bíblia é dito assim. Vê?

34 - Aqui também em Gilgal a páscoa foi celebrada mais uma vez, como uma repetição da noite do êxodo. Eu disse no início do culto eles celebraram uma páscoa quando saíram e agora celebraram a páscoa quando entraram não foi? Jesus celebrou ali a última páscoa e a primeira ceia e disse: “Tomaremos outra vez no Reino de Meu Pai.” Não foi? [Amém!] Bem, aconteceu duas coisas nessas duas páscoas que eles tiveram. Bem, na ocasião que sobre a liderança de Moisés eles celebraram a páscoa ainda no Egito no momento da saída, porque foi depois daquilo que eles saíram, vocês sabem que os egípcios estavam aterrorizados. Ao mesmo tempo que o povo de Israel estava com as portas fechadas, o sinal aplicado, o sangue do cordeiro no umbral da porta e eles dentro celebrando a páscoa, naquele mesmo instante o povo egípcio estavam horrorizados, aterrorizados, amedrontados com altos gritos, porque o anjo da morte, a presença do anjo da morte estava rodeando, estava passeando em toda terra do Egito matando a todo o primogênito entre eles. Enquanto isso o povo de Israel estava celebrando a páscoa, comemorando a saída. E como foi aquilo? Calçados nos pés cajado na mão chapéu na cabeça, tudo tudo tudo, e Moisés disse:
– “Por que estamos comendo desta forma?” ou perguntaram – “Por que desse jeito?”
Moisés disse – “Come apressadamente. E futuramente quando nossos filhos perguntarem diga porque: ‘Porque com Mão Forte e Poderosa Deus nos livrou’. Isto aqui é o último ato que estamos realizando e depois disso vamos embora."

35 - Enquanto isso o Egito estava encarando o anjo da morte. Quando eles entraram dentro da terra da promessa e estavam agora no acampamento de Gilgal outra vez celebrando a páscoa da entrada cumprindo assim o êxodo: saiu e entrou, páscoa na saída e páscoa na entrada. Enquanto eles estavam comendo a páscoa naquela mesma ocasião os cananeus estavam se curvando de medo atrás das paredes de Jericó. Porque eles sabiam que a morte tinha chegado para eles do mesmo jeito que aconteceu no Egito.

36 - Onde você leu no livro de Josué no capítulo 4 é mostrado isto que ouvindo então o povo não é?! O povo de Jericó que o povo de Israel tinha chegado ali em Gilgal eles tremeram, eles tremeram em seus joelhos porque eles sabiam o que estavam para enfrentar, não era amassadores de barros, não eram peregrinos pelo deserto, era um povo em quem Deus estava cumprindo a Sua Palavra. Amém? [Amém!]
1 SUCEDEU que, acabando todo o povo de passar o Jordão, falou o SENHOR a Josué, dizendo: 2 Tomai do povo doze homens, de cada tribo um homem; versículo 1 do capítulo 5 - 1 E SUCEDEU que, ouvindo todos os reis dos amorreus, (todos os reis) que habitavam deste lado do Jordão, ao ocidente, e todos os reis dos cananeus, que estavam ao pé do mar, que o SENHOR tinha secado as águas do Jordão, de diante dos filhos de Israel, até que passassem, desfaleceu-se-lhes o coração, e não houve mais ânimo nele, por causa dos filhos de Israel.

37 - Arriaram, como diz: “jogaram a toalha” não é?! Arriaram os nervos. Enquanto eles estavam tremendo por trás de seus muros estava o povo de Israel celebrando a páscoa. Bem, eu acredito que somente no próximo culto não é? No próximo culto que vamos entrar em mais detalhes sobre o alimento ali. Mas para deixar já programado foi também em Gilgal que o maná cessou; que o maná não caiu mais. E foi no acampamento em outro Gilgal... de acordo com alguns historiadores, alguns pensadores bíblicos não é? Eles dizem que existiu mais de um Gilgal, mais de uma cidade com esse nome. Mas estamos pensando apenas nesse acampamento onde eles cruzaram o Jordão e se acamparam vê?

38 - Houve também em Betel, houve ali tanto em Gilgal como perto de Betel, Israel permaneceu acampado até que Canaã foi conquistada a ponto de ser dividida entre as tribos. Observe:
– “Gilgal, se você faz o acerto com Deus ali, se você celebra a páscoa ali do que esse homem está falando? Não estamos celebrando páscoa?”
O que era a páscoa? Comer o Cordeiro, a páscoa era assim! O Cordeiro era sacrificado representando a Cristo e eles teriam que comer aquela carne com ervas amargosas, o livro que desce, e diz: “Na tua boca será doce como meu, mais no teu ventre amargará como fel” e eles tinham que comer aquilo. William Branham disse, porque quando estudamos aquilo, dois cultos atrás, e ele falou sobre a manifestação do Filho do Homem, apaguei hoje o que estava escrito aqui nos quadros mais vocês acho que até decoraram. O irmão Branham disse: “Não fui eu, não sou Ele, fui apenas uma voz...” ele mostrando para nós o que é a nossa páscoa, o que é o nosso alimento “...Fui apenas a voz que Ele usou para falar. Vocês não estão se alimentando de um homem, vocês estão se alimentando do Corpo infalível do Filho do Homem.” Amém? [Amém!] Esta é a nossa páscoa! Esta é a nossa páscoa. Vê?

39 - Agora, é nesse lugar, em Gilgal, que eles se estabelecem e dali eles se preparam para possuir a terra. Estou na terra? Estou! Mas agora eu tenho que expulsar os inimigos, estabelecer até que haja a partilha, cada tribo tem seu lugar. Isto é o que William Branham pregou quando ele falou sobre “Adoção”, a manifestação dos filhos de Deus, posição no Corpo de Cristo, confronto de Efésios com Josué, veja. Então até que Canaã foi conquistada e dividida entre as tribos. Eles se acamparam em Gilgal.

40 - Gilgal é uma nova realidade, porque tudo que eles sonhavam durante a peregrinação estava ali. Tudo o que se esperou, tudo o que se imaginava, o sonho que se tinha, porque quando você vem nascendo pelo deserto você ouviu falar de um grande Moisés, ouviu falar de uma sarça ardente, ouviu falar de um homem que Deus usou, ouviu falar de um homem que foi a boca de Deus, ouviu falar que o Pilar de Fogo outra vez se manifestou depois de dois mil anos, você ouviu falar e foi caminhando nesta expectativa.
– “Para aonde estamos indo? Para onde estamos sendo conduzidos?”
E foi ouvindo, foi lendo, foi aprendendo, foi aprendendo e esperando chegar em algum auge, em algum lugar. Pois bem, daí a pouco você sabe que chega-se um momento de você encarar a realidade que este seu aprendizado, essa sua trajetória foi até que você chega-se ao conhecimento que Deus está aqui e você tem que ficar de pé parado em Sua Presença. [Amém.]

41 - Você tem que se acampar em Gilgal para poder se estabelecer, para poder comer da carne do Filho do Homem, se alimentar da Palavra e se preparar para receber a partilha, a sua porção. É uma nova realidade. O opróbrio do Egito já havia ficado lá para trás, você nem se quer fala mais no Egito, você esquece denominação, aquilo não te preocupa, aquilo não te irrita, aquilo não te perturba, aquilo não mexe mais com você. Deixou para trás. O sofrimento do deserto, as lutas, as brigas e as rinhas para lá e para cá como briga de galo, divisão disto, briga de ministério, briga daquilo, de grupo e de ismo, isto e aquilo, tudo fica para trás porque era deserto! Era deserto! Vê? Você venceu tudo isto até o Jordão você transpôs para outro lado. Uma nova realidade se abre, surgi diante dos olhos dos filhos de Israel: agora é um novo começo, é uma nova etapa, é uma nova vida.

42 - E Deus disse a Josué: "Hoje... Josué 5 versículo 9 veja aqui - 9 Disse mais o SENHOR a Josué: Hoje retirei (removi, recolhi, lancei fora) de sobre vós o opróbrio do Egito; por isso o nome daquele lugar se chamou Gilgal, até ao dia de hoje. O que que o Egito representa para nós? Denominação não é?! Religião, cobertura, tentativa humana de fazer alguma coisa, de chegar no céu e tudo mais. Então Gilgal um novo motivo para celebração. Vê? temos motivo para celebrar. É a concretização da promessa de Deus não é? Que levou o povo a erigir um altar ali em Gilgal, houve circuncisão e a celebração da páscoa.

43 - Então Deus disse – “Ok! Era até aqui que eu queria vos trazer. Então agora o maná cessa.”
O maná cessa. A Arca passou a pernoitar, após circular a cidade de Jericó. Porque foi enquanto eles estavam ali que a Arca ia, rodeava Jericó e voltava outra vez para ao acampamento. Quem sabe falaremos sobre isto especificadamente. Vamos nos colocar de pé para concluirmos isto.

44 - Bem, Gilgal tornou-se o quartel-general de Israel para a conquista! Em Gilgal começou a distribuição da terra. Gilgal tornou-se então um lugar histórico. Gilgal se tornaria, no futuro, um dos lugares históricos, foi onde o profeta Samuel julgou Israel, onde Saul foi proclamado rei e onde Davi foi restaurado ao reino, após a rebelião de seu filho Absalão. Tudo isso em Gilgal.

45 - Em Gilgal foi erigido um memorial de vitórias. Deus ordenou ao povo que se preparasse para um tempo novo, para que eles pudessem viver diferente. E você sabe que esse viver diferente não seria mais segundo o costume, segundo a ideia, os desejos, seria um viver diferente segundo a Palavra de Deus! Então é como se para nós Gilgal fosse o nosso lugar de Getsêmani onde você se entrega e diz:
– “Olha, então que não faça a minha vontade, mais a Tua vontade, inclusive já passei até o Jordão estou pronto. Estou pronto para seguir adiante com uma nova vida de entrega onde não vai ser eu é o Senhor fazendo.”

46 - Porque não dependerá mais de você, tanto é que as lutas e as batalhas o que eles tinham que fazer? Como derrubar muralha de Jericó? Simplesmente rodeie ali e toque as trombetas, você não vai tocar em uma pedra no entanto elas vão ruir.
– “Como eu vou fazer Senhor? E se me matarem? Se me matarem? Eu nem queria beber este cálice.”
– “É só se entregar porque eu vou saber a hora de ressuscitar. Eu saberei a hora de te ressuscitar.”

47 - Então é isso que acontece, você desperta para uma nova realidade de vida. Amém? [Amém!] Então no outro culto se o Senhor nos permitir nós falaremos propriamente sobre o maná escondido. Vamos orar.

48 - Te agradecemos Senhor nosso Deus, por Tua bondade e misericórdia para com cada um de nós. Obrigado por este culto, obrigado pela manifestação da Palavra Tua em nossas vidas. E se cremos que a Tua Palavra é a verdade então nós cremos que na Tua Palavra está o Poder de cura. E nós reclamamos isto como direito nosso, porque Tu tens nos assegurados quando morrestes por nós e derramastes Teu Sangue por nossos pecados, aquilo também foi para a cura de nossos corpos físicos. E nós reclamamos isto agora no Nome de Jesus Cristo Senhor. Oramos mais uma vez por cada um dos Teus filhos que estão em necessidade em especialmente o Pr. Valter oh Senhor tenha misericórdia daquela vida, e apresento diante de Ti também o Pr. Thomáz Granja Senhor onde foi diagnosticado também uma doença muito perigosa, e pedimos no Nome de Jesus Cristo como ele disse que crer que o Senhor complete a obra naquela vida e cumpra a Tua perfeita vontade sobre o nosso irmão. Ele deseja Senhor ter mais uns dias de vida se for da Tua vontade para levar adiante esta Palavra, levar adiante este trabalho de evangelização, então atende o clamor daquela alma se esta for a Perfeita vontade Tua sobre aquela vida. Nos entregamos a Ti nesta hora na dependência Tua por completo.

49 - Perdoa os nossos pecados e dá-nos uma noite abençoada de descanso e paz, um final de semana de bênçãos e que tudo que formos fazer e realizar que haja a direção do Senhor para que possamos viver bem enquanto estivermos nesta terra nos preparando nossa vida futura. No Nome de Jesus Teu Amado Filho oramos e Te pedimos amém. Amém! [Amém!] Deus vos guarde, Deus vos abençoe e até nos encontrarmos outra vez. Amanhã à noite nós estaremos cultuando lá na cidade de Itatiba. Deus vos abençoe!    

Homem chamado por Deus - Foram a Gilgal, que é o lugar de confissão crista e batismo. E então ele disse: “Apenas fique aqui agora. Isto é o bastante. Você tem feito confissão e batismo. Isto é o bastante. Eu vou subir até Betel,” que significa a Casa de Deus.



Duração 1 hora, 05 minutos e 41 segundos
Transcrito por Elisângela Rosendo em Agosto de 2016
Revisão em maio de 2017 por Ir. Rosendo

Próximo estudo sobre “O Livro de Josué”:
58 – Comendo Do Maná Escondido 

www.doutrinadamensagem.com
doutrinadamensagem@gmail.com

http://diogenestraducoes.webnode.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário