terça-feira, 21 de março de 2017

deidade16rosendo

Deidade parte 16

“A Plenitude da Deidade Corporal”
Culto do dia 22 de Agosto de 2004

D.Rosendo Silva

Para facilitar o estudo sempre dispomos em nossos textos o seguinte padrão:
Palavras do pregador na cor Preta
Palavra do irmão Branham na cor Azul
Versículos bíblicos na cor Vermelha
Palavras do irmão Lee Vayle na cor Lilás


01-      Colossenses capítulo 1 versículo 19. Está escrito assim:
            Porque foi do agrado do Pai que toda plenitude nele habitasse. Vamos ler juntos isto aqui: Porque foi do agrado do Pai que toda plenitude nele habitasse. Amém.

02-      Deus, nosso bondoso Pai, obrigado por esse instante. Obrigado por este momento tão tremendo, tão sério para nós. Quando reverentemente unidos, juntos no mesmo lugar temos lido uma porção de Tua Palavra, a Palavra que alimenta nossa alma, o nosso espírito, o homem interior.

03-      E pedimos que o Espírito Santo, como Mestre e Guia, como Sumo Pastor nos guie a pastos verdejantes nesse instante. E que possamos, mais uma vez, ser alimentados com Ela. No nome de Jesus, nós te pedimos. Amém. Sentai-vos.

04-      Bem, pregar sobre a Deidade é tão complicado quanto pregar sobre Novo Nascimento porque são assuntos que as pessoas trocam de lugar e mudam. É tão complicado como pregar sobre Batismo do Espírito Santo porque também é um outro assunto que as pessoas dificilmente sabem o que ele é.
                                    É tão complicado como pregar sobre *blasfêmia contra o Espírito Santo, porque muitas pessoas não sabem o que é blasfemar contra o Espírito Santo, porque não sabe o que é o Espírito Santo. E assim sucessivamente.
*NOTA: blasfemar = [Do gr. blasphemein, pelo lat. blasphemare.] Verbo intransitivo. Dizer blasfêmias: Ultrajar; blasfêmias :Substantivo feminino. Palavras que ultrajam a divindade.
5-             Do Espanhol; blas.fê.mia: insulto, ultraje; impropério.

06-      E quando falamos sobre Deidade estamos nos referindo ao Deus Onipotente, estamos falando sobre Divindade... Divindade. E o Apóstolo Paulo aqui aos Colossenses 1:19, ele está dizendo que foi do agrado do Pai que toda Plenitude habitasse Nele. Nele quem? No Pai? Não, no versículo 20 ele explica quem é este em que habitaria a plenitude.

07-      Porque diz assim olha: E havendo por Ele feito a paz, pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, ambas que estão na terra como as que estão no céu.  Tudo isto Deus fez através de Jesus; a reconciliação. Mas para isto ser feito, a Plenitude da Deidade Suprema precisava estar Nele.

08-      Antes de lermos aqui alguns parágrafos de algumas mensagens, eu quero primeiro ler com vocês algumas coisas das Escrituras. Em I aos Coríntios capítulo 6 versículo 14. Vamos ler aqui (é apenas um versículo onde queremos pegar aqui mais uma porção).

09-      I aos Coríntios capítulo 6 versículo 14 está escrito assim: Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo Seu poder. Olha, a crença na ressurreição ela é tão fundamental quanto a crença na salvação. E se você tivesse confiança e fé na sua salvação, mas não cresse que Jesus Cristo ressuscitou você não estaria salvo. Porque a prova que Ele te salvou é que Ele ressuscitou [a congregação diz: Amém!]. Porque antes Dele ressuscitar Ele teve que morrer; Ele morrendo, Ele te comprou.

10-      Mas, que adiantaria Ele ter morrido, derramado Seu Sangue por você e depois não ressuscitasse? Hã? Então provava que Ele não tinha nada de divino, se Ele não tivesse ressuscitado.

11-      Então nós cremos, temos inteira confiança em nossa salvação porquê Jesus Cristo comprou-nos de volta (não é que Ele nos comprou como se nunca tivéssemos sido Dele), Ele resgatou... Isto é o que significa Redenção; o ponto mais alto, mais caro de Deus descendo a terra, ou de Deus fazendo-se carne através do Filho... O ponto mais alto, mais caro de Deus é a Redenção, isto em relação a nós.

12-      Começa-se com Redenção. Tudo isso sai da Grande Fonte de Amor de Deus, e isto vai baixando, redenção, justiça, justificação, vai indo, vai indo até chegar em nós. Mas começa-se pela redenção; e o que é redimir? Redimir é, comprar de volta; é uma coisa que era sua, você perdeu ou aquilo se perdeu (em algum sentido) e você vai e resgata... Sabe, é como se você colocasse algo na loja de penhor, e chega o tempo, e você vai com o dinheiro e diz eu quero de volta porquê isto é meu... Isto é meu... Veja.

13-      Então a Redenção, tudo isto Deus faz através de Jesus. E cremos que Ele ressuscitou dos mortos, trazendo a justificação da nossa fé; mas Paulo deixa bem claro como foi que Ele ressuscitou.

14-      Como foi que Jesus ressuscitou? Hã? Há um só Senhor... Há um só Senhor, não pode haver dois senhores; mas Jesus, Ele foi feito Senhor porquê Deus fez Ele ser Senhor. “Este Jesus a quem vos crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo”, veja, Senhor e Cristo. O que te faz ser marido é a tua esposa, sem tua esposa você não é marido, é um título que não te cabe a menos que você a tenha, a menos que você o tenha. O que te faz ser filho é que você tem um pai, o que te faz ser pai é quando você gera um filho; vêem?

15-      O que faz de Jesus ser o Senhor é Deus Nele: “este Jesus a quem vos crucificaste, Deus o fez Senhor e Cristo, e lhe deu o poder e domínio sobre tudo”. E Ele ressuscita assim olhe, aonde você leu: Ora, Deus, que também ressuscitou o Senhor, nos ressuscitará a nós pelo Seu poder.

16-      Vamos a uma outra escritura para você entender um pouquinho a respeito da relação entre a Deidade, falando-se sobre o Pai que gera, e o Filho que foi gerado. I aos Coríntios capítulo 1 (é no mesmo livro que você estava), mas nós vamos nós capítulo 1 e o versículo 9. Agora, versículo 9 diz assim:
            Fiel é Deus pelo qual fostes chamados para a comunhão de Seu Filho, Jesus Cristo, nosso Senhor... É assim que está na sua Bíblia? [a congregação diz: Amém!]. Se for outra tradução vai ver que está até mais clara, inclusive.

17-      Bem, Fiel é Deus pelo qual fostes chamados para a comunhão de Seu Filho, Jesus Cristo, nosso Senhor. Vamos ver o que o irmão Branham fala a respeito destas coisas, um homem que pregou tanto contra a Trindade.

18-      Vamos ver o que o irmão Branham fala a respeito disto. Eu vou ler aqui alguns parágrafos da mensagem “Conferência Com Deus” (todos vocês têm, eu creio. Quem não tiver nós temos aqui a disposição). Mensagem “Conferência Com Deus”, no parágrafo 32 ele diz assim: “Oremos (ele está fazendo uma oração dizendo:):
            Benevolente Senhor, vimos agora simplesmente tão reverentes como sabemos vir. E vimos no nome de Jesus, crendo que Tu nos prometeste, através Dele...” A quem ele está se referindo? A quem o profeta está orando aqui? Àquele, justamente que as escrituras ordena orar. Quando você pedir, quando você orar, ore em nome de Jesus Cristo, mas dando graças a Deus, Pai.

19-      Veja. Por isso ele ora assim: “Benevolente Senhor, vimos agora simplesmente tão reverentes como sabemos vir. Vimos no nome de Jesus, crendo que Tu nos prometeste através Dele que Tu ouvirias tudo que nós Te pedíssemos no nome Dele”.

20-      O irmão Branham sabia muito bem onde estava posicionado quanto a doutrina da Unidade de Deus, de Deus em Cristo, a doutrina da Deidade. Veja. Isto é parágrafo 32.

21-      No parágrafo 40 ele diz assim: “Ele disse (se referindo a Jesus): se não podeis crer que Eu O Sou então credes nas obras que Eu faço, porque se não faço as obras de meu Pai então não me acrediteis; mas se faço as obras do Pai e não podeis crer em mim, então credes nas obras...” O que Jesus está dizendo aqui? “Vocês não querem acreditar em mim como que vim de Deus, mas o que estou realizando é as obras Dele, então creia nas obras... Porque se você crê Naquele que o enviou você vai ter que crer no enviado.”

22-      Se cresse nas obras de Jesus automaticamente chegaria a crer Nele. É aquilo que eu digo, como você pode ouvir minhas palavras, ou como você pode tomar o que eu digo ou o conselho que eu lhe desse se você não acreditar em mim?

23-      Quando o anjo de Deus comissionou o profeta mensageiro para este tempo final ele disse: “olhe, se fordes sincero e fazeres com que as pessoas creiam em ti...” Preste atenção nas palavras do anjo. Ele não disse: “se fordes sincero e fazerdes com que as pessoas creiam em Deus...” Veja a diferença, o anjo não disse assim. Ele disse: “se fordes sincero e fazeres com que as pessoas creiam em você...”, porque o mundo inteiro testifica que Deus é bom, o mundo inteiro testifica que Jesus salva, o mundo inteiro testifica que Jesus cura; pergunte a qualquer pessoa. Mesmo o ateu, na hora do aperto: “Meu Deus! Epa, falei Deus, não é?”, e assim vai.

24-      Mas deixa na hora do problema pra vocês verem... O mundo inteiro, gente! Todas as religiões; mesmo aqueles que dão outro título ao deus que eles crêem, os induzam, ou seja, o que for; mas eles crêem pelo menos numa grande fonte de energia, eles direcionam a adoração para o outro lado, mas eles são religiosos, eles acreditam, eles crêem que exista um Ser Supremo. Entendem?

25-      E aqueles que vieram, que conhecem a doutrina do cristianismo ou Bíblica do Novo Testamento, eles sabem que Jesus cura, que Jesus é curador. Então não estamos aqui fazendo um movimento de cura, fazendo as pessoas crerem que Jesus é curador porquê já existe isto, há uns montões de charlatões por aí a fora.

26-      Não estamos aqui, nem se quer, dizendo aos pecadores (os que não são cristãos), dizendo: “gente, você tem que aceitar a Jesus como seu salvador!” Olha, esta mensagem ou este tipo de pregação não vai surtir efeito para o dia que nós estamos vivendo, porque você... Chegue para qualquer pessoa e diga:
“você aceita Jesus como seu único salvador?”
Ele dá risada da sua cara e diz;
 “Olha, eu já aceitei este Jesus! Eu tenho Jesus comigo, eu tenho Jesus no meu coração!”.

27-      Saia por aí pregando, dizendo: você tem que aceitar Jesus! O mundo inteiro aceita, gente! Ele está pendurado no pescoço dos jovens, nos crucifixos, nos adesivos de caderno; entendem? Isto é em todos os lugares, “Jesus salva” nos pára-choques de caminhão, nas pedras, em todo lugar por aí a fora.
28-      Esta é a diferença deste evangelho costumeiro que se tomou conta, quando o próprio Satanás tem ungido seus pregadores para se falar sobre Deus, para prometer o céu para as pessoas, para prometer salvação para as pessoas em troca de uma adoração errada; o Diabo ofereceu para Jesus o reino do mundo em troca de adoração porque Jesus já tinha o reino do céu com Ele.

29-      Mas agora ele está oferecendo o reino do céu para as pessoas. O Diabo está oferecendo o reino do céu para as pessoas! Porque ele sabe que as pessoas... Em troca de adoração, adoração vã, adoração falsa. E para começar ele bem... De uma maneira bem astuta ele leva as pessoas a adorar um deus que não existe, ou um deus com três cabeças, ou um deus com duas cabeças, uma aberração! Menos o Deus Criador dos céus e da terra que é Espírito e que gerou um Filho e habitou em plenitude neste Filho.

30-      Ele fará tudo para que você não conheça ao Deus verdadeiro, Aquele que Jesus Cristo disse “que te conheçam a Ti só como único Deus verdadeiro e a Jesus Cristo a quem enviaste”.

31-      Então não estamos aqui preocupados para pregar para os nossos ouvintes dizendo: “aceite Jesus como seu salvador”, porque dentro da sua casa você tem uma Bíblia e você já sabe que Jesus salva, o único Salvador; você sabe disto. Estamos aqui te proclamando, te chamando a conhecer o Deus Verdadeiro, a conhecer a Doutrina Verdadeira sobre Deus, a conhecer a Revelação de Quem é a Pessoa de Jesus Cristo.

32-      Porque se Jesus (que você acredita que salva), Ele não vai te salvar fora de Sua Palavra; Ele não vai te salvar você adorando um deus errado.

33-      Mensagem Conferência Com Deus” parágrafo 41: “Veja, como homem, Ele se fez Deus. Na cruz ou... Um pouco antes da cruz. Disseram-lhe (os fariseus disseram para Jesus): não te apedrejamos por alguma obra boa que fizeste, mas te apedrejamos porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo...”.

34-      Quando foi que Jesus se fez Deus? Quando Ele disse que estava fazendo as obras Dele, vêem? Quando Ele disse que estava fazendo as obras Dele. Aí o profeta diz assim olhe: “... Ele era Deus (Jesus). Ele é Deus (ele repete). Ele era, Deus estava Nele...” Se você não entender o que o profeta está mostrando aqui você forma uma doutrina.

35-      Bem, se o profeta diz que Ele era Deus e como que Ele não era o Pai? Está aqui porquê Ele não era Deus: “... Ele era Deus, Ele era. Deus estava Nele...”. Você pode muito bem afirmar para o vento, para os quatro cantos da terra que Jesus Cristo é Deus, mas você tem que saber de uma coisa, não confunda Jesus Cristo, o Filho de Deus, com o Deus Verdadeiro; Ele não é Deus, o seu Pai, Ele é o Filho de Deus. Só existe Um Deus e este não é Jesus, Jesus é Seu Filho, o que O representa, o que O manifesta. E você só pode se aproximar de Deus, você só pode adorar a Deus, você só pode pedir a Deus, você só pode ser salvo por Deus aceitando este Jesus que Ele enviou e no qual habitou em plenitude [a congregação diz: Amém!].

36-      “... E assim que Ele disse...” continuando aqui, mensagem “Conferência Com Deus” parágrafo 41. “... E assim que Ele disse: se não podeis crer em mim então credes nas obras que faço. Vê? Simplesmente crer nas obras, que elas são de Deus”.

37-      Agora veja a afirmação que ele faz aqui no parágrafo 108: “Meu irmão católico... Agora meu irmão católico e também muitos dos meus protestantes, eu não estou querendo feri-los, mas quando você tenta fazer Jesus um deus um pouco menor que Deus...” ah, é esta diferença! “Quando você...”, olhe isto está na mensagem... Você leu, você leu esta mensagem, eu creio, isto foi distribuído para vocês há muito tempo, tem mais de anos! Tem irmãos que pegou ela recentemente.

38-      Mas veja o que o irmão Branham está dizendo aqui olha: “... Agora meu irmão católico e também muitos dos meus protestantes, não estou querendo feri-los, mas quando você tenta fazer Jesus um deus um pouco menor que Deus (vêem), fazer Dele um deus menor você corta um pé Dele...” porque eles dizem que Jesus é a segunda pessoa; é o segundo Deus ou a segunda pessoa da trindade. Por isso que são adoradores de ídolos, porque adoram dois ou três deuses. Vêem?

39-      Olha: “... O traz um pouquinho mais abaixo que a cabeça de Deus e o fazem Deus menor. Você está errado”. O 108. Ele... Aliás, eu li o 108, veja o 109: “Jesus era homem, Ele chamou a si mesmo de Filho do homem, e aquilo foi um golpe mortal no Diabo”. Vamos... Vamos lendo que você vai encaixando as coisas.

40-      “Conferência Com Deus” parágrafo 111: Mas Deus, para desferir o golpe mortal no pecado... Olhe como Ele veio (Deus); como escolheu vir? Houve uma conferência no céu: ‘Como descerás? Como vais fazer isto, Pai’, disseram os anjos. ‘Vou tornar-me um deles’ disse Deus...” Estou lendo agora o 112.  “... ‘Vou torna-me um deles, minha lei de redenção é um parente próximo, e Eu terei que ser um homem, Eu mesmo’...”.

41-      “... Aquele foi o golpe que nocauteou Satanás, nasceu... Ele poderia ter nascido com querubins, Ele poderia ter descido pelas escadarias douradas, poderia ter havido um hino que fosse cantado pelos céus, e Ele poderia ter caminhado até a terra e expulsado todos eles. Mas quando Ele teve a conferência decidiu vir como um bebê”.

42-      114... Parte B do 114: “... Ele saiu sozinho, ficou em um estábulo, sobre o esterco dos animais, a sujeira e a imundícia do mundo. Ele era homem, Ele não era nenhum Deus menor...” Então é mais perigoso dizer que Jesus é a segunda pessoa do que dizer que Jesus era um homem; porque isto é o que Ele era, um homem. Ah! Mais que coisa perigosa, não é? Você está... Falar sobre isto é como caminhar em cima de uma navalha, uma faca de dois gumes. Viu?

43-      Olha: “... Ele era homem, Ele não era nenhum Deus menor...”. Antes ele diz assim: “meus amigos católicos e protestantes, quando você tenta fazer de Jesus um Deus menor você está cortando um pedaço Dele”; hã? Fazer Dele um Deus menor. E aqui ele diz, olha: “Ele era homem, Ele não era nenhum Deus menor, Ele era homem; nasceu como nós nascemos, através da sujeira do nascimento...” Sabe, enrolado com placenta, com tudo... Com sangue, com tudo. “... Veio do ventre de uma mulher. Não um Deus (preste atenção), um homem...”.

44-      “... Ele não era nada para se admirar e, no entanto, era o maior Filho”. 121: “Deitado acima de um monte de esterco, o Filho de Deus, o Tabernáculo no qual Deus viveu, foi assim que Ele decidiu vir”.

45-      122: “Não um Deus menor, mas um homem... Um homem. Ele chorou como um bebê (quando Ele era bebê), Ele brincou nas ruas como um menino...” Alguém pensa que Jesus não brincou? Alguém pensa que Jesus não chorava atrás de um “engrossante”? Sabe o que é “engrossante”? Não sei se aqui, as crianças daqui, tomam “engrossante”, mas a minha mãe fazia um leite lá e misturava com uma farinha e fazia uma papa lá e tal que ficava... Em meio ponto endurecia, colocava no dedo, assim, empurrando; não era em bico de mamadeira, não, lá não existe isso, não. Negócio de mamadeira, se a mãe bem soubesse, não é? Se as mulheres bem soubessem... O que é impossível, não tem jeito. Quando vai comprar as coisinhas do bebê, uma das primeiras coisas é a mamadeira já que compra, não é?
NOTA: Engrossante - [De engrossar + -nte.] Substantivo masculino. Espécie de mingau que se dá às criancinhas.

46-      Bem, é preciso. Mas se tivesse outro modo, se tivesse saúde como as mulheres de antigamente que amamentavam seus filhos até os três, quatro anos de idade... Por isso que é uma raça, uma geração de doentes porque desde pequeno já é negado, já não se tem estrutura pra isso. O próprio corpo feminino já não é como antigamente, sabe; as veias de leite já não produzem como antes. Essa comida aí é cheia de fertilizantes, de tantas coisas... Não vamos entrar nesse lado agora, né? Isso é mais pra escola dominical, como dizem.

47-      Mas, alguém pensa que Jesus não brincou, que Jesus não comeu a papinha que Maria fez para Ele; sim, tudo isso que uma criança normal faz. Caiu, machucou, está cheinho de dodói aqui. E nós queremos negar isso, nós queremos tirar isso de nossa cabeça para não pensar Nele como um homem comum; nosso Salvador, mas Ele era! Aquele corpo era tão comum como o seu. A diferença é que não nasceu através de uma via sexual, mas era um corpo de carne. E este corpo de carne (já que carne e sangue não herdam o reino dos céus), Ele teve que passar por uma mudança, por uma transformação, teve que passar por uma glorificação, a ponto de depois de sua ressurreição Ele não pôde ser tocado, “não me toqueis porque ainda não fui ao Pai”.

48-      Assim é você também, você não pode chegar na Presença Dele, para vê-Lo face a face, neste corpo que você está. Tememos a morte por quê, se a morte é uma passagem, é uma porta que te dá direito de chegar até Ele?  Porque este corpo não pode ir, ele tem que ser transformado.

49-      (“Conferência Com Deus” 122).  “... Ele brincou nas ruas... Ele brincou nas ruas como menino (quando ele era menino), Ele trabalhou na carpintaria com José (sabe...), como um homem no trabalho...”.

50-      Aquele filme que assistimos na sexta-feira da paixão, que mostra Ele na carpintaria lá, depois da morte de José, e fazendo a mesa, testando pra ver se o banco estava duro, não é? E alguém diz: “eu não posso crer que Jesus fez isso...” Como não pode crer? Como? Você acha que depois que José morreu, quem foi que agüentou o *batente de casa? Até certo tempo, até o momento do Jordão, porque até ali era um homem, conhecido como “o filho do carpinteiro.”

*NOTA: batente: Bras. Gír. Trabalho efetivo, com o qual se ganha a vida:

51-      Mas depois do batismo não era mais o homem, era a Plenitude da Deidade corporal; O que é Deus desceu para morar no Seu Filho. Cristo veio em carne, o Filho de Deus se encarnou; depois Deus, que o gerou, veio morar naquela carne [a congregação diz: Amém!].

52-      “... ele trabalhou na carpintaria com José, como homem no trabalho; Ele comia quando Ele estava com fome; Ele suava quando Ele andava com calor...”. Sabe, não é só você que precisa tomar banho todo o dia, não. Não é só você que precisa trocar de roupa porque o suor ninguém agüenta...

53-      Jesus era assim também, Ele estava num corpo como você está aí no corpo. E Ele suava, e tinha que tomar banho; Ele tinha que cuidar daquele corpo. Ele era o nosso exemplo em tudo, e assim como Paulo disse: “cuidado com o seu corpo trate dele, cuide dele”, Jesus também cuidava de seu corpo.

54-      “... Ele suava quando Ele estava com calor; Ele chorava quando Ele estava triste. Ele era um homem”. Vamos para o 125, a parte B do 125, apenas pegar as partes que o irmão Branham trata sobre a questão de Deus, de Jesus.

55-      125 parte B ele diz: “... houve um tempo depois de uma vida perfeita de 33 anos...”. Olha, eu trouxe mais coisas aqui para estudarmos juntos aqui sobre a Plenitude da Deidade corporal (que seria o assunto deste culto), mas eu estou achando tão bom ler isto com a igreja, tão bom ler isto com vocês que eu não sei se vamos entrar em outra parte... Eu não sei.            
   
56-      Olha, 125 parte B: “... houve um tempo, depois que uma vida perfeita de 33 anos e meio tinha sido vivido (veja só isso, olhe), um homem que desejava viver tanto quanto eu desejo viver...” Você acha que Jesus queria morrer com 33 anos? Deus te chamou com uma missão na terra e esta missão não cessou ainda senão você já teria sido tirado daqui. Vêem?

57-      Agora, eu não sei se você já está cumprindo esta missão, já está dentro deste plano, realizando; eu só sei que quando você concluir, Deus te tirará deste planeta Terra, desta dimensão humana, como Ele fez com Paulo; “acabei a carreira, combati o bom combate”.

58-      Então, temos que ver se estamos combatendo o bom combate, que às vezes Deus nos chamou pra uma coisa e estamos fazendo outra, vêem. Então temos que dizer: “Senhor, tenha misericórdia, me diz o que eu devo fazer, o que o Senhor quer que eu faça, o que o Senhor exige de mim. Eu tenho minhas possibilidades, só posso ir até aqui; tem mais algo que eu preciso fazer?”

59-      Agora me diga, se Jesus chegasse agora para você e disse assim: “olhe, a sua vida está encerrada...” Entende? “Você já viveu o suficiente, moça.” Quantos anos? 60 anos? 65? Ah, já estou velho mesmo! Hã? Estou velho mesmo, já posso morrer! Será? Veja a primeira dor de cabeça, você corre, tomar um Doril, alguma coisa; vai ao médico, dor de dente, qualquer coisa. Você está cuidando deste corpo, você não quer... Você não quer sair daqui. Por mais que você diga: eu estou pronto, Pai, me leva; mas você luta. Enquanto há lei da sobrevivência, enquanto há fôlego de vida em você, você estará lutando para sobreviver.

60-      Por isso que existe essa grande contradição na lei da *eutanásia, da morte assistida (preciso encontrar alguém com mais autoridade para falar destes assuntos pra poder eu falar pra vocês também, eu gosto de pisar onde outra pessoa já pisou; se bem que tem hora que você precisa ir à frente também). Tem muitas coisas que você precisa ir à frente, porque todo liderado também não deixa de ser um líder, isto no bom sentido vocês entendem no espírito em que eu estou falando...

*N0TA: Eutanásia: Prática, sem amparo legal, pela qual se busca abreviar, sem dor ou sofrimento, a vida de um doente reconhecidamente incurável. [Antôn.: distanásia, distanasia.] [Embora o étimo gr. postule eutanasia, o uso consagrou eutanásia no português do Brasil.]

61-      Então vejam. Vocês acham que Jesus queria morrer com 33 anos? Com mãe, com irmãos, primos. Ele viu o que aconteceu com João Batista, e você acha que tristeza... Que não doeu no seu sentimento? Quando Ele percebeu que Aquele que o batizou, o profeta que veio lhe precursar tinha se ido estava contado seus dias na prisão esperando a hora da morte, e não podia ser mudado nada porque Ele mesmo disse, não se pode quebrar a Palavra, a Palavra de Deus não pode ser quebrada, anulada.

62-      E agora está Ele com 33 anos, depois de uma vida perfeita. Um homem normal. Ele tinha direito a um casamento, Ele tinha direito a uma família. Ele tinha direito a ter uma vida como qualquer outro homem (eu estou citando para vocês as palavras do mensageiro).

63-      Mas, no entanto, Ele tinha uma missão para cumprir. E muitas vezes você tem direito de fazer muitas coisas, mas, no entanto, você não faz por quê? Já pensou, quantos anos Deus te colocou na terra? Você que tem 10 anos, 14, 15, 20 anos, quanto tempo? E se você soubesse que tua missão acabou, mas novinho assim, novinha desse jeito, eu nem fiz o que gostaria nem realizei meus primeiros sonhos! Imagine Jesus...

64-      Lembre do caso do rei Ezequías, “põe tua casa em ordem que você vai morrer”, não, pelo amor de Deus! Não faça isso! Eu fui tão bom, eu fui um crente fiel. “Ta bom, vou te dar mais 15 anos.” Ninguém quer. (morrer) Jesus não era diferente. Ele como homem não era diferente.

65-      Vamos ver o que o profeta fala aqui. “... Depois de uma vida perfeita de 30 anos e meio (de sua... Que Ele tinha vivido), um homem que desejava viver tanto quanto eu desejo viver, tanto quanto você deseja viver, um homem o qual tinha algo porquê viver...”.

66-      Ah! Então quer dizer que tem pessoas que querem “dar cabo” em sua vida. Tem pessoas que tentam o suicídio, e outros conseguem. Tem pessoas que não desejam viver, por quê será? Está aqui a resposta, olha: “... Ele era um homem o qual tinha algo porquê viver...”.

67-      Uma pessoa que tira sua própria vida isso é falta de Deus, ela não tem Deus, a verdade é essa. E se ela acha que põe fim a sua própria vida para chegar mais perto de Deus, aí ela se afastou de uma vez por todas.

68-      Veja: “... um homem que tem porquê viver...” Agora William Branham ele tinha porquê viver. Ele tinha o porquê, ele nasceu com uma missão. Mas quando ele não compreendeu aquilo, com todo sofrimento que veio quando ele perdeu a esposa, a sua filhinha com poucos meses de idade, e tudo... Perdeu o irmão! Tanta coisa que aconteceu naqueles anos fatídicos de sua vida porque ele não obedeceu ao chamado de Deus para entregar a mensagem no meio Pentecostal no início de seu ministério, e ele ouviu a sogra que disse “você não pode levar minha filha senão ela vai morrer de fome porque você não vai ter como sustentá-la”, e ele, para não ferir o sentimento da velha sogra e também da filha, porque a velha disse “se você for e levar minha filha, ela não me encontrará mais com vida, eu morrerei de tristeza”. E mesmo a amada esposa dizendo “eu vou com você” ele disse “não querida, se eu for e acontecer alguma coisa com sua mãe você nunca vai me perdoar, e eu nunca vou me perdoar em ver você triste”.

69-      Agora, o que Deus fez? Exatamente tirou a sogra, tirou a esposa, tirou a filha que tinha nascido para mostrar para ele que quando Deus chama você tem que ir sem importar mulher, sem importar filho, sem importar pai, sem importar pastor, sem importar igreja, sem importar cargo... E se alguém me ouve e está se amarrando sem atender o chamado de Deus para a verdade do dia por causa de algo que lhe prende em casa, parente, amigo, filho, filha, igreja, religião, seja o que for, saiba de uma coisa, você vai estar em aperto muito forte, muito longo; a menos que você não seja uma semente de Deus. Mas Jesus disse: “quem não estiver disposto a deixar tudo isto por amor de mim, não é digno de mim”. Já está mostrando que nem se quer pertence a Ele.

70-      Bem. “... um homem do qual tinha algo porquê viver; irmãos que Ele amava, pessoas que Ele amava, pôr-do-sol que Ele gostava de ver. Recordem, Jesus era um homem...”. Não tem outra pessoa para te explicar melhor sobre a Deidade do que um profeta que Deus te enviou para te mostrar quem é Ele.

71-      “... Note, Jesus era um homem...” mas me diga como ele conclui isto: “... Deus estava Nele”. Amém [a congregação diz: Amém!]. Bonito não é?

72-      Era um homem, mas Deus estava Nele (eu espero que vocês me controlem aqui no tempo, porque o restante dos parágrafos desta mesma mensagem eu vou deixar para outro culto enquanto eu entro em outro assunto aqui... Em outro assunto aqui a respeito disto).

73-      Eu gostaria de expressar para vocês um pouquinho do conhecimento que o irmão Lee Vayle – o amigo do irmão Branham, em quem o irmão Branham confiava no assunto sobre doutrina – o que ele fala um pouquinho para nós aqui, quando ele pregou sobre (deixe-me ver aqui o título); 4 de novembro de 2000 (aqui bem pertinho de nós), ele pregou sobre a Deidade, a Deidade Suprema, “A Plenitude da Deidade Suprema”.

74-      Neste sermão ele cita estas palavras: “Eu quero ler do irmão Branham...” Veja bem ele, igual a nós ele também lê, ele ouviu William Branham pregar, estava naqueles cultos que William Branham pregou para a igreja. E, no entanto, ele continuou, há 50 anos ele prega o evangelho e ele continua explicando, pregando o quê para as pessoas? Exatamente o que William Branham pregou. Ele ouve as fitas, ele lê os sermões, como você faz.

75-      “Eu quero ler do irmão Branham e estar seguro de que todos o entendemos, 100 por cento que certas coisas que o irmão Branham disse, eu quero (veja)... Eu quero dizer o que ele disse e entender o que ele quis dizer quando falou, o que o irmão Branham quis dizer com suas palavras. Isto é analisar a fundo...*”.

*NOTA: O Irmão Branham se referiu a Lee Veyle como um homem que cava para nos as coisas profundas: Jeová Jiré 1 02.04.1964 -P:2 Irmão Vayle é um real professor profundo. A palavra profundo quer dizer pensativo, fundo e compreensivo que pretende fazer o não visto, visto, e que não é prontamente visível é feito visível por instrução”. 

76-      “... Primeiro é: o que significa quando a Bíblia diz ‘A Plenitude da Deidade’ (O que significa? Foi a escritura onde você leu). O Pai quis, foi do agrado de Deus que Nele (Jesus) habitasse (o quê?) a Plenitude da Deidade (ou da Divindade)...” É aos colossenses 1 versículo 19, onde você leu.

77-      Porque foi do agrado do Pai que toda a Plenitude Nele habitasse (Colossenses 1:19). Colossenses 2 versículo 9 também diz: Porque Nele habita corporalmente toda a Plenitude da Deidade ou Divindade. Nele (em Jesus) habita corporalmente, isto é gente, no corpo habita toda a Divindade. Tudo que é Deus morando em Cristo.

78-      Então, o professor Lee Vayle faz esta pergunta: “O que significa quando a Bíblia diz a Plenitude da Deidade corporal?” O que significa isto? “Agora, eu lerei aquilo que o irmão Branham disse, e eu o tenho lido faz tempo, e outra vez também; porém, eu quero ler neste tempo com ênfase e procurar o que está nesta definição, que, realmente, deve tomar-se como a ponta da pedra...”.

79-      “... Agora você diz: o que é um pássaro?” Veja agora: “O que é um pássaro?” Qualquer pessoa aqui poderia definir o que é um pássaro; é uma das criaturas de nosso Deus que tem asas, peninhas e que voam, eles conseguem voar. É a definição mais fácil para quem nunca viu um pássaro... O que é um pássaro? É um animalzinho que Deus criou e ele voa porque ele tem penas, ele tem asas, ele tem capacidade para voar. Esta é a definição de um pássaro.

80-      Qualquer outra coisa, o que é um outro animal aí? Você explicaria... O que é uma árvore? Você tem definição, você tem como definir para um cego que nunca viu. Veja...
81-      Bem: “... Um pássaro é a criação de Deus. Vêem? Uma criação que voa e você o define. O que é um átomo? (Vêem?)... O que é o barro? O que é o carbono?”. Gente, isto tem definição! Vocês estão aprendendo agora com um mestre, com um professor... Estas coisas. Se vocês acreditam no quíntuplo de Efésios então vocês podem ser ministrados por ele. Apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. Eu estou mostrando para vocês agora o que o mestre ensina sobre a Deidade dentro da mensagem do profeta, porque o ofício maior é o ofício profético.

82-      “Muitas pessoas que tomam o que o irmão Branham disse não chegam às definições. E assim que, se você não chega a uma definição, então cada vez que você lê algo que soa um pouco obtuso, ou um pouco confuso (sabe), ou um pouco em uma direção (veja), ou outro acerca do Pai, particularmente, e então você lê algo a cerca do Filho e daqui a pouco a sua mente não fica aparelhada com aquilo. Você começa, então a se perder, porque você não chega à definição da doutrina...”.

83-      “... Por exemplo, se você estivesse na escola estudando, e estava estudando certas coisas sobre química e física, e o que eles chamam pura ciência, especialmente a pura ciência é onde uns e outros fazem dois e dois... Fazem o quê? Quatro...” Na escola você aprende isso; isso é o quê? Uma definição numérica exata.

84-      “... Então ali há encostado a você... O que é que acontece com 2x3? Você sabe que é seis. A criança mais aplicada já dá a definição: seis, e outras vão mais devagar...” E diz: olha, eu tenho três, aí coloca o outro dedo assim: aí eu tenho mais um, tenho mais um, mais outro; não é assim? Aí depois começa a contar: um, dois, três, quatro, cinco, seis. Demorou, mas encontrou a definição pra dar. Entendem? É simples assim.

85-      “Ou, você tem outra maneira de definir também o seis, é você fazendo a contagem de 3x2. Não importa como você faça a conta, ela tem que dar certo...” Ela tem que dar certo, se não der certo faça a conta de novo. Porque é exata a coisa.

86-      “... Então você tem... Eu tenho dois, eu tenho dois, eu tenho dois; você pode não saber dizer 2+2=4+2=6...” Você pode não saber ainda, mas você tem agora a mesma quantidade, você conta de um até seis novamente. Você definiu. Vêem?

87-      Vamos aqui com o professor Lee Vayle, o que ele explica. Bem: “... E 3e3 fazem 6 a nada mais porque tudo na natureza está na forma precisa. Assim que agora eu quero ler isto para você, e isto é acerca da Plenitude da Deidade que um 100 por cento (veja), significa como poste. Olha, para que você não fique aí pensando: bem, a Plenitude da Deidade corporal o que pode ser? Ora, aí você já sabe, 3e3 não fazem 5...” porque é isto que estão fazendo, somam o Pai e o Filho e dizem que são dois deuses, ou pegam as três manifestações Pai, Filho e Espírito Santo e somam três deuses. Isto é o mesmo que dizer que 3+6 é 5.

NOTA: Definição: Expressão com que se define. Explicação precisa; significação: Exposição, descrição, enunciação. Qualidade duma visão ou duma fotografia em que os detalhes são nítidos e os contrastes, marcados. Lóg. Equivalência estabelecida entre um termo (v. definiendum) e outros termos conhecidos (v. definiens), e pela qual se cria um objeto determinado de pensamento.
Definição conceitual. 1. Lóg. V. definição real.
Definição conotativa. 1. Lóg. V. definição real.
Definição denotativa. 1. Lóg. V. definição por extensão.
Definição enumerativa. 1. Lóg. V. definição por extensão.
Definição genérica. 1. Lóg. Definição real (q. v.) em que a compreensão (3) do definiendum é determinada pelo gênero (2) e pela diferença específica.

88-      Eles não encontram a definição correta. Não fizeram o dever de casa, não aprenderam com bons mestres. Vêem? Então: “... assim... Olha, eu apenas não sei (o outro diz), não consigo, como eu vou manejar isto? Então vamos ler como o profeta ensinou...” Então ele agora está lendo para nós a mensagem de William Branham. Veja as palavras: “O Grande Jeová veio... (nós lemos aqui semana passado este mesmo parágrafo)...” Ele está fazendo menção tanto a mensagem “Os Dons de Deus Sempre Encontram Seus Lugares” como a mensagem “Hebreus”.

89-      A questão é que nós sempre queremos colocar parágrafos, parágrafos para facilitar para vocês, mas muitos pregadores eles não citam, eles apenas fazem a citação. Mas você conhece a mensagem, você sabe que está lá.

90-      “O Grande Jeová baixou, e veio, e foi feito tangível...” Ou palpável. Isso é para que você pudesse tocá-Lo. “... vindo no corpo de Seu próprio Filho...” Isto são as palavras do mensageiro, viu? Não são as minhas...(sendo citadas pelo Irmão Lee Vayle. Ed.) “... vindo no corpo de Seu próprio Filho; declarando, reconciliando ao mundo consigo mesmo. Cristo não era nada diferente de Deus, e Deus não era nada diferente de Cristo. Os dois (preste atenção nisto porque você está chegando as definições sobre a Deidade para que você não fique contando 2 + 2 são 3 ou 3 + 3 são 5)... Os dois fizeram juntos...” [...palavras  incompreensível... Edição.] O Logos que saiu de Deus, houve uma separação. Eu vim de Deus, está aí à conjunção, estava com Deus...

91-      E saiu de Deus, se encarnou... Por isso que João diz: todo aquele que não confessa que Jesus veio em carne é do anti-Cristo; porque Ele não era carne antes, era teofania... Bem, já é outro assunto...

92-      Mas preste atenção nisto agora: “... veio no corpo de Seu próprio Filho, declarando, reconciliando o mundo consigo mesmo, e Cristo não era nada a ser Deus, e Deus não era nada a não ser Cristo. Os dois fizeram juntos a Deidade corporal...”.

93-      Só Jesus que nasceu de Maria e estava ali na carpintaria, sabe, brincando como criança, ajudando nos afazeres domésticos e tudo, ele não era a Deidade. Só ele... Só ele, ele poderia ir para cruz e ficar ali na sepultura. Eu disse isso, eu citei isso há tempos atrás, talvez isso chocou a algumas pessoas. Só ele, ele ficaria na sepultura. Ele precisava do Pai, que o gerou, para poder formarem juntos a Deidade corporal, ou a Plenitude da Deidade em um corpo.

94-      Olha, “... os dois fizeram juntos a Deidade corporal. Feito um pouco menor que os anjos para que ele pudesse sofrer. Os anjos não podem sofrer, Jesus era o tabernáculo no qual Deus morou”. Ponto. Estas são as palavras de William Branham.

95-      O irmão Lee Vayle explica para nós agora: “Assim, me diga simplesmente, o que é a Plenitude da Deidade corporal?” Ele estava pregando para uma congregação com toda calma, eu tenho o arquivo com a voz dele. Já está avançado em idade, fala bem arrastado, com muita paciência. E eu tenho certeza que durante seus cultos o povo não grita, nem diz amém nem aleluia, é como vocês.

96-      Porque pontos doutrinários você quase não...( O pregador faz gesto de expectativa.Ed.) “Meu Deus!”, porque é uma coisa que te deixa em expectativa. Você está com medo daquilo que está sendo ensinado chocar com aquilo que você crer. E se aquilo que você crer não estiver bem fundamentado na Palavra vai chocar mesmo, vai derrubar os muros antigos mesmo.

97-      Ele disse assim, em outro sermão que ele pregou antes deste. Ele (irmão Vayle) fala determinadas citações, ele diz “eu gostaria de gritar agora Aleluia, mas eu sei que se eu fazer vou fazer isso sozinho” porque o povo gosta de gritar quando fala que Deus é bom! Deus é maravilhoso! Jesus salva! Jesus cura! Que leva para o céu e tal, que está tudo bem e o povo “E Glória! Aleluia!”. Mas quando entra em pontos doutrinários... Hã? Aí, ou você pára pra ouvir, pra assimilar ou vai fazer também como aqueles outros que quando Jesus disse: “Eu Sou o Pão vivo que desceu do céu” eles disseram: “nós não vamos mais ouvir isso aí, não; é muito duro isto”. Duro é este discurso, quem vai querer ouvir estas coisas. Hã?

98-      Só que alguém também ficou lá quietinho lá, e Jesus: “vocês também querem ir embora?”. Pedro disse: “Senhor, nós vamos pra quem? Palavras de vida eterna saem de Ti, nós não temos pra onde ir, é aqui mesmo”. Se tivermos que aprender é aqui, se vamos apanhar é aqui, se vamos sofrer é aqui, também se tivermos que ser curados é aqui [a congregação diz: Amém!]. Vêem.

99-      Não temos que procurar outra coisa. Não precisamos ir atrás de sombra já que temos um real, não precisamos substitutos sendo que o real já veio até nós [a congregação diz: Amém!].

100-    “Assim, o que significa a Plenitude da Deidade corporal?” Agora esta é a definição: “Deus morando em Jesus...” O homem. É aquilo que o profeta falou na mensagem “Conferência Com Deus”, é o homem. Cristo, ou Jesus quando Ele se encarna Ele se torna homem. Um homem.

101-    Tudo dependendo agora de Deus para lhe dirigir, para dizer faça, cure aquela mulher, perdoe os pecados desta, ressuscite Lázaro, tudo. Por isso que o irmão Branham pregou a mensagem “A Igreja e Sua Condição” ele diz: “a Pomba guiava o Cordeiro aonde quer que Ele fosse”. Aonde a Pomba apontava o Cordeiro ia, e Ele foi obediente até a morte, e morte de cruz; disse São Paulo. Vêem?

102-    Bem, estamos já concluindo isto aqui. “O irmão Branham estabeleceu isto, ele não necessitou fazê-lo. Você não necessita dizer 3e3 são 6...” Preste atenção! O que o professor (Lee Vayle) está nos dizendo é isto, o mestre, este ofício de Mestre dentro da mensagem está nos dizendo isto aqui, olhe: “O que é a Plenitude da Deidade Corporal? Deus morando em Jesus”. Aí ele diz agora: “O irmão Branham estabeleceu isto, mas ele não precisou dizê-lo (veja), como você não necessita dizer 3 e 3 são 6...” Hã? Permita-me ver. Se eu digo para você 3e3 são 6 você não tem que dizer: me diga direito, então... Conte comigo para ver se é isso; você precisa fazer isso? Você já sabe. Você conhece a Escritura, você conhece a matemática. E se eu digo para vocês 3e3 são 6 você não diz: me diga a definição correta, conte comigo para ver se é isso mesmo um, dois, três, quatro, cinco... Você não precisa. Isto já é, automaticamente você já sabe, é seis, acabou.

103-    Isto ele está dizendo o seguinte: o Profeta não precisava ser mais claro do que isto. Ele deixou estabelecido que a Plenitude da Deidade corporal é Deus morando em Jesus, é o Pai morando no Filho. Só isso!

104-    “O que é a Plenitude da Deidade corporal?” Isso é o professor Lee Vayle explicando para nós. “Deus, Elohim, Jeová, morando em Jesus Cristo, Seu Filho, o homem. Você quer ir mais além, porém você não necessita, porque você já sabe que Ele nasceu da virgem Maria, você sabe como é o nascimento virginal, você sabe como o nascimento virginal teve lugar. Você entende isso...” Ou você não sabe? Ou você está do jeito de Maria dizendo assim olha... Ainda dizendo: como pode, eu uma virgem dá á luz um filho sem conhecer varão? Ou você ainda está com essa dúvida sendo que o anjo explicou isto há tanto tempo, há tantos anos atrás?

105-    Como foi que aconteceu? “Maria, não te preocupes, o Espírito Santo fará sombra sobre ti, e aquele que em ti será gerado será chamado o Filho do Altíssimo”.Vêem?

106-    Então, o professor está dizendo, olha: “... você quer ir mais além, você não precisa, você já sabe o nascimento que Ele nasceu, da virgem Maria. Você sabe como é, ou como o nascimento virginal teve lugar. Você entende isto. Assim, o que é a Plenitude da Deidade corporal? Mais uma vez, o que é? É Deus morando em Seu Filho Jesus Cristo, um morando no outro. Vê.

107      “O Pai baixou em um corpo (veja) em que o Filho está morando...” Porque você é espírito e está morando em um corpo de carne que não herda o Reino dos céus. E Jesus ele teve uma pré-encarnação, antes Dele nascer através da virgem Ele já estava, Ele já existia; Ele é o princípio da criação de Deus e estava agora em um corpo de carne e o Pai veio e habitou também naquele corpo de carne, por isso é chamado A Plenitude da Divindade em um corpo, é o Pai no Filho, em um mesmo corpo, gente!

108-    O Superior, o Ser Superior –se existe Um Superior é porque existe um subordinado, correto? E a Bíblia diz que Jesus está subordinado ao Pai –. Tudo está sujeito a Jesus menos o Pai, Paulo diz assim. “Exceto Aquele que lhe sujeitou todas as coisas.” Nós já aprendemos isso em outro culto passado. Por isso que uma pessoa que ouvir uma mensagem dessa ele vai ficar um pouquinho perdido, a menos que ouça também os outros assuntos. Por isso estamos fazendo de tudo para deixas á disposição do maior número de pessoas possíveis todo o assunto que estamos pregando sobre a Deidade. Esta creio que já é o número 16.

109-    Vamos concluir que eu creio que estamos já no tempo, não é? “... em outras palavras...” Veja... Olha: “... o Superior entrou Nele no rio Jordão...” Jesus Cristo é o Senhor, é o Dominador? Sim, mas tem o Pai que está acima Dele, O que o Gerou. Este Pai não é uma pessoa, este Pai é o Espírito Santo que o gerou.

110-    Agora o que faz os irmãos Trinitários, eu chamo de irmão com todo respeito possível... O que faz os Trinitários? Eles, para poder fazer medo aos seus membros, dizem assim olhe, não ouça este povo porque eles não têm... Eles não acreditam no Espírito Santo. Não acredita? Eles que não têm o Espírito Santo, porque se eles tivessem o Espírito Santo, eles saberiam que o Espírito Santo é Deus [a congregação diz: Amém!].

111-    E, no entanto, eles dizem que o Espírito Santo é a terceira pessoa, e outros dizem que o Espírito Santo é à força de Deus. Isto é uma loucura religiosa, isto é criancice!

112-    Agora, o Espírito Santo testifica com o nosso espírito que somos Filho de Deus, e o Filho conhece o Pai. Paulo disse: nós temos este Espírito de Adoção pelo qual clamamos Aba Pai. Então nós conhecemos que é Deus, o nosso Pai. E Ele não é uma pessoa, é um Espírito e foi esse Espírito que gerou a Jesus.

113-    “... sim, esse Ser, o Superior entrou Nele no rio Jordão, permanecendo ali (naquele corpo, o Pai habitando no Filho), aproximadamente três anos e meio. O deixou (a Jesus) no jardim do Getsêmani, em outras palavras, a Plenitude da Deidade corporal é Deus que se encarna em Seu Filho Unigênito”. Está aí o final da definição o que é a Plenitude da Deidade, explicando aquilo que Paulo diz, olhe: “no qual habitou, porque Nele habita corporalmente toda plenitude da Divindade”; a definição disto para você entender o que aconteceu ali.

114-    “... a Plenitude da Deidade corporal é Deus que se encarna em Seu Filho Unigênito. Correto? Esta é a definição. Assim... Bem, tomemos a próxima coisa em que nós deveríamos olhar...”.

115-    Então meus amigos, eu não vou prosseguir mais porque já encerramos esta definição do que é a Plenitude da Deidade corporal e creio que é o suficiente. Pra frente nós poderemos entrar sobre A Deidade Suprema de Jesus Cristo.

116-    A Plenitude da Deidade corporal é o Pai habitando no Filho. O Filho de Deus se fez carne, por isso é Deus conosco, é Deus descendo, condescendendo... Se fez carne, e depois do batismo o Logos que o gerou, principal, porque você tem aí Logos e Palavra, e às vezes você confunde o Logos que saiu de Deus.

117-    Você confunde Palavra e o Logos, existe uma separação em João capítulo 1 versículo 1 que nós estudaremos muito em breve. Por isso que estamos passando por todos esses assuntos para podermos voltar para o começo, o primeiro culto, algum dia desses.

118-    A Plenitude da Deidade corporal é Deus (veja) que se encarna em Seu Filho. Essa é a definição. Quando Deus nos der graça nós então entraremos num assunto sobre a Deidade Suprema de Jesus Cristo.

119-    Você já sabe, a Plenitude da Deidade corporal é o Pai habitando no Filho, então daí você passa para a segunda definição: a Deidade Suprema de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém? [a congregação diz: Amém!]. Deus vos abençoe e tenham todos uma boa noite, no nome de Jesus.
120-    Vamos nos colocar de pé...
Revisão ortográfica em Junho de 2008 por D.Rosendo

Deidade parte 16
“A Plenitude da Deidade Corporal”
22/08/2004 - D. Rosendo

-----

----


Contato:

REVELAÇÃO PROFÉTICA
Caixa Postal 12
Cep 07910 970 – Francisco Morato SP

doutrinadamensagem@gmail.com 

www.doutrinadamensagem.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário