domingo, 21 de fevereiro de 2016

josue30

O Livro de Josué - Parte 30
Caminhando para a perfeição
23.01.2008
Vídeo


1 – Hebreus 6 capítulo 1:
“Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até a perfeição, não lançando de novo fundamento do arrependimento de obras mortas e de fé em Deus, e da doutrina dos batismos, e da imposição de mãos, e da ressurreição dos mortos, e do juízo eterno. E isso faremos, se Deus nos permitir”
Bíblia A Mensagem - “Portanto, vamos abandonar os rabiscos da pré-escola e passar para as granirá des obras de arte que retratam Cristo. Cresçam em Cristo. As verdades fundamentais estão estabelecidas: virar as costas para a “salvação da autoajuda” e se voltar para Deus com toda a confiança; instruções batismais; imposição de mãos; ressurreição dos mortos; castigo eterno. Se Deus nos ajudar, permaneceremos fiéis a tudo isso. Mas isso não é tudo. Continuemos”..
2 – Amém. Senhor, nós curvamos nossos rostos diante de Ti em reverência aquilo que sabemos que é tão sagrado para nós, que é a Tua Palavra, Senhor. Pedimos no nome de Jesus Cristo, que o Senhor inspire nesse instante a cada um de nós, unja nossa cabeça, unja-nos com a Unção do Santo, Pai. E circuncida nossos lábios e os nossos ouvidos para falarmos e ouvirmos a Tua Palavra. No nome de Jesus Cristo, nós Te pedimos. Amém. Podeis sentar meus irmãos.

3 – Continuo, graças a Deus, com o estudo nosso sobre o Livro de Josué. Temos passado por muitas etapas nesse aprendizado e peço aos irmãos que assim que possível, assim que estiver à disposição, vocês voltem a ler e a ouvir aquilo que aprendemos durante estes últimos meses que estamos pregando sobre este tema. Pode ter certeza que muitas coisas que você não tenha percebido, outros percebem. [O diácono da Igreja corrige o pastor referente à Escritura citada. N.Ed.] Ah, eu falei Hebreus 1, é isto? É Hebreus 6, versículo 1. Obrigada, irmão Antonio. Hebreus seis. Nós leremos então de novo daqui a pouco. É que eu falei a primeira vez e na segunda vez eu errei. Como o que falamos procuramos registrar, gravar para ajudar outras pessoas e a nós mesmos, claro que qualquer coisa que falarmos, que sair ao contrário, algum versículo que citarmos errado, como este agora, uma colocação fora do lugar, qualquer coisa, isto será percebido. Porque em culto, você ouve e vai embora, não dá pra captar muita coisa. Mas quem ouve a gravação é diferente. Ele pode parar, dar pausa, voltar um pouquinho, ouvir duas, três vezes até entender aquilo. Discordando ou concordando. Isto é muito bom. E alguma coisa que você não entendia, alguém pode ajudar, “olha você falou algo e não é bem assim, porque encontrei isso nas Escrituras”. Então, isto nos dá a oportunidade de, inclusive, consertar alguma coisa que num momento como esse você chegue a se esquecer.

4 – William Branham foi responder uma pergunta quando ele estava pregando sobre os selos, no penúltimo culto (Perguntas e Respostas Sobre os Selos), e a pergunta era esta: Se aquela multidão eram os redimidos. Ele disse: Não, não era. Disse que eram os que vinham da grande tribulação, algo assim. Logo em seguida o Espírito Santo o corrigiu e ele voltou atrás. Ele já tinha começado com a outra pergunta e ele disse: “O Espírito Santo está me mandando voltar atrás aqui para rever isto”. Então ele leu nas Escrituras e aquilo mostrava que eram os redimidos. Vê? Ele disse: “Deus é tão bondoso para conosco! Ele não deixou-nos cometer esse erro.” Vê? Isto com o irmão Branham. Conosco Deus pode trabalhar diferente. Pode me alertar na hora ou depois do culto, me fazer lembrar de algo. Ou mesmo que não tenhamos a sensibilidade de perceber determinadas coisas, Deus usará você, usará outra pessoa, para nos dizer: Tal parte tem isto também. Por isso que é bom as gravações ficarem prontas. Quando não se grava se fala qualquer coisa e aquilo passa batido. Mas quando gravamos é diferente.

5 – Esta série que estamos falando sobre Josué e que isto se cumpre em nossos dias, eu espero e estamos torcendo para que fique da melhor forma possível a gravação, porque isto poderá ajudar outras pessoas. Vamos falar neste culto sobre Indo adiante até a perfeição. No culto anterior falamos sobre “Avançando em direção a terra”. Na qual o irmão Branham conta aquela visão que estava caminhado para o Jordão. E ele parou antes do Jordão e olhou para trás e disse: O quanto eu já caminhei. “Quão distante que tenho caminhado”. Ele estava olhando para trás no deserto e disse: “Quão próximo estou da terra. Já estou à margem do Jordão”. Então o tanto que você já caminhou não compensa voltar à trás. Não compensa se arranjar em Gileade, que é a terra onde se tem o bálsamo. Uma terra muito boa. E umas tribos de Israel, (não sei se duas tribos e meia), preferiram ficar naquele lugar, ainda do outro lado do Jordão. Porque era um lugar muito bom, tinha as bênçãos, Deus estava derramando dádivas ali e eles tinham o azeite, o bálsamo que curava inclusive. Os médicos indicavam aquilo para aquilo. Então para que um lugar melhor do que aquele? Vê? E eles ainda ajudaram aqueles que cruzaram o Jordão para se estabelecerem na terra. Deram uma ajudinha, mas disseram: Nosso lugar é aqui e estamos satisfeitos com isso. E o irmão Branham disse: “Temos que ter a totalidade.” Gileade é benção temporal. O batismo do Espírito Santo, ele disse: “Ainda é algo temporal. Temos que ter algo mais.” Por isso estamos falando sobre “indo adiante até a perfeição”.
6 – Então vamos ler outra vez Hebreus capítulo 6 versículo 1, que diz:
Por isso, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo” – quando Paulo me diz para deixar os rudimentos da doutrina de Cristo, eu entendo que eu não devo abandonar esses rudimentos como se não fossem importantes, como se não fossem interessantes. Quando eu iniciei com o primeiro culto sobre desta série, eu disse que essas coisas não eram para iniciantes. Lembram-se disso? Não eram para iniciantes. Era para quem já rompeu barreiras, já caminhou bastante. Era para os que já estão atravessando ou já estão na terra e coisas desse tipo. Vê? Então quando se diz deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, eu entendo que eu não devo abandonar esses rudimentos como se não fossem importantes para mim. Porque tem aqueles que vem para a igreja, quem vem para a Palavra, que querem dar os primeiros passos e eles precisam dos rudimentos. Eles precisam dos rudimentos. Então significa deixar, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo. O que significa isso Paulo? Solte-se disso, não fique amarrado como um navio quando ancora ou como um barco quando encosta-se ao ancoradouro. Eles amarram ali para o mar não levá-lo de volta, não é? Há pessoas que chegam, se estabelecem ali e agarram-se não sei com que parte do cérebro e dizem: “Daqui não saiu, nasci assim, eu aprendi assim, só quero isso e isso é suficiente pra mim”. E Paulo está nos dizendo que eu devo me soltar disso e esteja com a mente livre, com a mente aberta para poder caminhar mais além. Porque essa caminhada não significa que você realmente vai andando. É um prosseguimento no seu aprendizado. Vê? E a revelação vem de uma forma contínua. O irmão Branham disse que Deus é o Deus da continuidade. É assim que está nas Escrituras? A vereda do justo é como a luz da aurora, vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito. Então temos que caminhar até a perfeição e isso não quer que você vai caminhar com os seus pés naturais. Isto quer dizer que tua mente estará a cada dia sofrendo mudanças no teu aprendizado. A cada dia teu nível de fé será mais alto. Perfeição trata disso.

7 – Deixando de lado... Solte-se dos ensinamentos elementares. Tem algo mais, a menos que você queira ficar sempre na primeira fase, sempre no jardim da infância. O irmão Branham fala disso, sobre a infância. Aí Paulo diz: Prossigamos até a perfeição. Pois bem. Vamos começar, como sempre, lendo a mensagem do irmão Branham. Mas eu gostaria de passar algo para vocês antes. Vou ler apenas dois trechos aqui. Primeiro nisto. Tudo isso aqui é de um mesmo irmão. De uma única pessoa. Isso aqui é depois da série sobre Josué.
Caro irmão em Cristo, Domingos Rosendo, desculpe a demora do meu contato por carta. Pois os temas que me mandou por CDs, sobre o Livro de Josué eram muito profundos e requereria um exame mais detalhado do tema, pois nunca tinha ouvindo este tema segundo sua visão. No qual o irmão Branham tipificava Moisés e Josué ao quíntuplo de Efésios.”
É uma carta extensa e eu não vou passar para vocês. Eu precisava apenas deste início.

8 – Este assunto sobre o livro de Josué, qualquer pregador pode desenvolver este tema, este assunto. Cada um terá uma visão para apresentá-lo. O irmão Branham disse que quando se juntam dois homens, terão ideias diferentes sobre o mesmo tema. Mas quando você amarra sua mente em apenas um detalhe e você perde de prosseguir, você fica amarrado... “Vamos fulano!” “Não posso, eu não posso, estou amarrado”. Quem lembra a história do João Corvo? Quantas vezes foi ensinado para nós isso? Pegaram João Corvo, amarraram o bichinho pela canelinha e davam comida pra ele e tudo que ele aprendia era ali. Sempre que ele olhava para o céu via os outros voando. Não sei será João Corvo ou que passarinho era, mas o nome que eu ouvi foi esse. E sempre que passava aquele bando de pássaros voando e cantando, gritavam para ele: “Vamos voar! Estamos indo para o norte!” Ou para o sul. “vamos, vamos!” Ele dizia: “Eu não posso, estou amarrado!” Um certo dia alguém foi lá, teve misericórdia e cortou a corda. Mas ele estava tão acostumado ali perto do seu pote, que eles começaram a gritar de cima: “Vamos João Corvo! É a época de voarmos para tal lugar1” Ele disse: “Eu não posso, estou amarrado!” E ficava ali em torno daquele mesmo lugar. [mesmo estando solto, sentia sua mente presa]

9 – É assim que ficam as pessoas quando elas não tem nenhuma abertura para seguir adiante. Porque primeiro as amarraram em um lugar e disseram: “Vocês só podem ir até aqui. Isto é a bíblia, isto é a Palavra de Deus, isto é a Mensagem, quem tem isso tem a revelação.” Fecham todos os cercos e você fica preso sem saber para onde ir. Vê? O que é que acontece? Você tem medo do desconhecido. Porque além daquela cerca, além de onde você pisou você acha que é um terreno perigoso. Tudo que está ali é inimigo, é adversário. Pois bem, se alguém chegasse para o elefante que nunca viu um rato e dissesse: “Rapaz, tem um monstro tão horrível, tem um bicho tão horrível, um animal da selva, que ele rasga o ventre, arrancas as tripas, engole cabeça, o fígado e o coração! É uma coisa muito horrível!” O elefante iria ficar trêmulo pensando no rato. Todo trêmulo pensando no rato. Vê? Porque ele nunca viu. É a mesma coisa. Por isso Paulo está dizendo não fique amarrado só nisto. Tem algo mais adiante e você não pode ter medo de avançar até esta perfeição. William Branham disse o que é alcançar esta perfeição e ele chegou a dizer que muitos tem medo de receber o Espírito Santo. Porque receber o Espírito Santo requer uma morte. E disso se trata o assunto sobre Josué: cruzar o Jordão para o outro lado. Vê? Cruzar o Jordão significa o que? Fazer morrer a si mesmo. Observe.

10 - Pois bem, vamos continuar. Hebreus capítulo 5 e 6. Estou lendo agora a mensagem do irmão Branham Hebreus capítulo 5 e 6, Primeira Parte. Ele prossegue assim com os irmãos, no parágrafo 76:
        “Agora vamos abrir em Mateus, capítulo 8, eu creio que é o capítulo 7 ou o capítulo 8. Nós veremos o que Jesus diz aqui. Correto, é Mateus capítulo 5 e o ... Jesus pregando as bem-aventuranças, versículo 47:         E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também...? (Vejam).
É que hoje muitos irmãos não tem acesso a isso ainda, mas veem as experiências dos outros. Vocês lá conversando, encontraram um irmão, uma irmã: “De onde você é irmão?” “De tal cidade.” “Ah! Que companheirismo?” “É tal”... Mas agora mudaram. Agora é assim: “Foi a tal encontro?” Porque se você disser não... “Mas como não foi? Seu ministro não pertence àquele companheirismo?” Aí daqui a pouco: “Me desculpe, mas eu não posso continuar interagindo com você, porque você não está no mesmo espírito que eu.” Há irmãos aqui que passaram por isso e eu também. A pessoa do outro lado pensa “Como pode? Nem sequer me chamou de irmão!” O que essas pessoas se tornaram? Está nas Escrituras. O irmão Branham disse que todo Novo Testamento fala desta hora. Não foi assim que você aprendeu? Mensagem Shalom. Todo Novo Testamento fala dessa hora.

11 – E, se saudardes unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também...? (Vejam). Sede vós pois perfeitos, ... (o que?) Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus. (Este foi o mandamento de Jesus). Sede vós pois... Eles dizem, “Ninguém pode ser perfeito, a Bíblia diz, “Não há ninguém perfeito”. Aí está a sua contradição”. É? Está bem, você mesmo não pode ser perfeito. Se você está confiando no que você fez, você está perdido.”
Bem, o que é que você fez? Você diz: “Eu fiz coisas que não devo confiar. Fiz coisas terríveis!” Mas vamos pensar nas coisas boas que fazemos? Tem uma coisa muito boa que você fez. E essa foi quando você deixou de lado o erro, deixou de lado a mentira, deixou de lado a prostituição, deixou de lado a fofoca, deixou de lado todas essas coisas. Deixou de lado o roubo, os vícios, seja o que for! E disse: “Daqui por diante eu crio vergonha na cara e vou seguir. Serei uma pessoa boa, um homem decente, uma mulher decente, uma dama”! Você fez uma coisa boa, mas se você confiar nisso você está perdido.

12 – Então você ouviu o Evangelho em algum lugar, levantou a mão e aceitou a Jesus como seu Salvador, mas confiar nisto você está perdido. Daí a pouco você ouviu a Mensagem e descobriu que tinha algo mais, um aprendizado maior para se observar. Mas se você confiar nisso, você estará perdido. Você viu nas Escrituras que o batismo era em nome do Senhor Jesus, então você foi e foi batizado nas águas. Onde na sua vida foi invocado o nome do Pai, Filho e Espírito Santo, que é Senhor Jesus Cristo. Se você confiar nisto, nesse passo que você deu você estará perdido. Poderíamos enumerar cada coisa boa que você fez e, no entanto, confiar nisso é perdição. Porque não é nada daquilo que você fez! Nada!

13 - “Se você está confiando no que você fez, você está perdido. Sede vós pois perfeitos, tão perfeitos quando vosso Pai é perfeito. Agora: Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus”. Vê quantas vezes ele repete a mesma Escritura?
        Pelo que... Agora o capítulo 5... o capítulo 6 de Hebreus:      Pelo que, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição;...“Agora você tabernáculo Branham...” – Agora ele está falando para o tabernáculo Branham, está falando para um pequeno grupo. Como se chama? Seleto. Uma seleção de pessoas. Ele está falando para o tabernáculo Branham, para aqueles que creram em sua mensagem. Foi o que ele disse na mensagem O Único Lugar Provido por Deus do mês de dezembro. Ele disse: Isto é para aqueles que crerem em mim. Porque quem não acredita no que eu falo nem adianta. Então é para estes que ele se dirige.
        “Agora você tabernáculo Branham. Oh, eu sei, “Nós temos curas”. Isso é o tabernáculo Branham se expressando. Porque quem assistiu aos cultos no Tabernáculo Branham, tinha ali um homem que recebeu uma comissão, da parte de Deus. Que orava pelos enfermos, expulsava demônios, levantava defuntos – literalmente falando. Fazia existir olhos onde não existia. Até mesmo globos oculares foram criados pela Palavra. Pessoas que não tinham seus pés. Eram cotocos. Só isso do pé! E na hora pés foram criados pelo poder da Palavra. E o Tabernáculo Branham se regozijava com isso. “Ora, temos aqui a nossa frente um homem que em nenhum outro lugar tem. Um homem que manifesta os dons espirituais e que durante dois mil anos de história nunca aconteceu na terra. Depois do Senhor Jesus nunca houve isto”!

14 – E o que ele está dizendo para este tabernáculo Branham? Oh, eu sei, “Nós temos curas”. Isto é maravilhoso. “Nós temos visões”. Oh, que - isto é ótimo. E vocês tem sonhos espirituais; e às vezes eles não são sonhos espirituais. E - e às vezes você... nós - nós tentamos ajudar aos pobres. Nós fazemos o que podemos. Oh, está bem, mas isto não é o que estamos falando agora. Estamos entrando em outra etapa”.
Amém! Estamos entrando em outra etapa. Uma etapa que está acima de que? Ele citou aqui. Está acima de sonhos, visões espirituais, curas. Coisas maravilhosas! Tudo isso o mundo religioso está atrás. E eles acham que tem tudo porque tem essas coisas. O irmão Branham está dizendo que tem algo a mais, porque estamos entrando em outra etapa. Mas se estamos subindo mais um degrau, o que faremos com essas outras coisas boas? Paulo disse: desprenda-se. Caso contrário você não sai do lugar. Desprenda-se disso.

15 – O que fizeram as pessoas? Saíram do movimento pentecostal e aprenderam que um dos mistérios que o sétimo anjo viria revelar era o que? Era o batismo do Espírito Santo sem sensação. Mostrando que não é porque você se emociona, grita ou fala em línguas, ou seja o que for, que você O tem. Aprendemos a tanto tempo que uma lata vazia faz mais barulho do que uma lata cheia. Coloque feijão ou farinha que você verá que ela não faz tanto barulho como uma lata vazia. Aprendemos tudo isso no início, no tempo do rudimento. Mas o que aconteceu? Andamos, caminhamos, depois demos uma volta, em círculo e por isso muitos estão voltando ao pentecostalismo para provar que O tem.

16 – São discussões passadas que já foram discutidas há muitos anos. Discussões que o irmão Branham teve junto com o irmão Lee Vayle sobre o que era a evidência de se ter o Espírito Santo. E o irmão Branham disse: “Eu creio que é o amor”. O Irmão Lee Vayle disse: “Eu acho que é falar em línguas”. Vê? Os dois discutindo esse ponto. Mas quando você olha na carta de Paulo, ele diz: Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos e não tivesse amor, eu nada seria. Então William Branham pegou a parte do amor e disse: “É a coisa principal”. Bem. E ficou nessa discussão. Mas quando o irmão Branham foi orar a respeito, Deus disse para ele: “Não era uma coisa e nem outra. É crer na Palavra na sua estação”! Para o seu tempo. Em seguida o irmão Branham pregou no Tabernáculo Branham “Qual é a evidência de se ter o Espírito Santo”. E é quando se crê na Palavra para o seu tempo para sua época! Depois jantando ou almoçando com o irmão Lee Vayle, o irmão Lee disse: “Irmão Branham, você disse que a evidência era crer na Palavra para o seu tempo? Era receber a revelação no seu tempo, a revelação da Palavra? Você tem Escritura para isto?” E o irmão Branham... cadê a Escritura? O irmão Branham pregou o que Deus disse para ele. Mas ele tinha o bom costume de tudo que Deus lhe mostrava, de tudo que o Anjo lhe dizia, ele ia para as Escrituras. Mas desta feita não. Mas não tinha outro dom do Espírito que trabalhava junto com o dele? O irmão Lee Vayle disse: “Você quer a Escritura, irmão Branham?” Ele disse: “Sim, doutor, passe para cá!” Ele disse (irmão Lee): “Está corretíssima a revelação que Deus te deu.” Porque Jesus disse que quando o Espírito Santo viesse, Ele nos guiaria em toda verdade e nos faria lembrar do que ele tinha dito. Isto é a Bíblia. Isto é a Palavra. Vê?

17 – Agora, depois de tudo isso estabelecido, se faz um círculo ali em torno de um monte. Não sei em qual monte desta caminhada que fizeram. Voltaram... Estão voltando para o pentecostalismo outra vez. E agora estão ensinando... Alguns já ensinam que tem que se ter esse movimento, esses dons em operação para dizer que tem o Espírito Santo. E com razões! Com muitas razões inclusive! Mas quando a razão, quando a lógica ultrapassa a verdadeira revelação da Palavra, então aquela lógica, aquela ração, não deve ter nenhum sentido. Porque é um mistério que foi dito que seria revelado. É o batismo do Espírito Santo sem sensação. Isso quer dizer que não dependemos de sensação. Não é porque você grita, pula, se emociona, chora e rola pelo chão que você vai provar para mim que tem o Espírito Santo.

18 – Pois bem. Agora, ele está lendo aqui:
        “...deixando ...a doutrina...“Oh, sim, nós temos a doutrina de Cristo”. Observe agora. Bem, preste atenção neste parágrafo 81. Eu já sei que o que eu queria falar hoje não será nem a metade. Mas você que tem aí sua Escritura, o que vocês veem na bíblia sobre a Doutrina de Cristo? Vamos ler a carta de João rapidamente? Vamos ver? Eu acredito que é a segunda carta de João. Deixe-me ver se é isso mesmo. Segunda carta de João, é apenas um capítulo, não é isso? Vamos ver o versículo 9:
        “Todo aquele que prevarica” – aprendemos já que quem prevarica, que significa também errar, na verdade significa exceder os limites. Quer dizer, ultrapassar os limites estabelecidos. Então vamos ver isso aqui:
Todo aquele que prevarica – Todo aquele que ultrapassa o limite da doutrina de Cristo, vê? –
e não persevera na doutrina de Cristo não tem a Deus; Não é isso? Bem, aprendemos que a palavra tem, vem da palavra grega exo. Que significa: fazer eco de, ecoar. Então, o que acontece? Quando não se tema Deus, é porque não se faz eco a Deus. E quando você não faz eco a Deus, isso quer dizer que você não diz o que Deus diz. E quando você não diz o que Deus diz, quer dizer, diz outra coisa como se Deus tivesse falado, você está fazendo a Deus um mentiroso. Porque você está dizendo que Deus mente, quando você diz que ele está dizendo uma coisa que Ele não disse. E Deus nunca disse que Seu Filho era Ele mesmo. Ele sempre disse ‘Este é o meu Filho que Eu envio’. ‘Eu não reparto a minha glória com ninguém’. Mas o Filho estava implorando: ‘Torna a dar-me aquele glória que eu tinha Contigo antes da fundação do mundo’. Tem uma diferença aqui.

19 – Perguntaram ao irmão Branham qual era a diferença entre um e outro. Ele disse: “Nenhuma, exceto que os filhos têm princípio”. Se você pode perceber a diferença que há nisso! Um é eterno, o outro iniciou, teve um princípio em algum lugar. Na eternidade passada, vamos dizer assim. Que acontece aqui?
        “Todo aquele que prevarica e não persevera na doutrina de Cristo não tem a Deus; quer dizer, não faz eco a Deus. Não está dizendo o que Deus disse. Está dizendo outra coisa.
        “Quem persevera na doutrina de Cristo” – quer dizer, aqueles que permanecem no limite da doutrina, sem tirar um pinguinho e nem acrescentar outro – “aquele que persevera na doutrina de Cristo este tem” A palavra tem significa o que? Eco, ecoar. Essa palavra não vem de ‘eu possuo’. Não senhores. No original, no grego, é exo. Fazer eco de.
Então observe. “Aquele que persevera na doutrina de Cristo este tem tanto o Pai como o Filho”. O que significa: Este só diz o que o Pai diz. E o Pai disse através do Filho. Jesus disse: A doutrina não é minha é do Pai. O que vos ensino eu ouvi do meu Pai. Então, o que o Filho estava fazendo? O Filho tem ao Pai. Ele estava fazendo eco do Seu Pai.
Bíblia A Mensagem – “Quem vai longe demais, aponto de ir além do ensino de Cristo, está se afastando de Deus, mas quem se apega a este ensino permanece fiel ao Pai e ao Filho”.

20 – Então, quando você aprendeu do Filho e você começa a dizer a mesma coisa que o Filho disse, você está fazendo eco ao Filho e ao Pai. Quando você diz algo que Jesus não disse e você diz diferente daquilo que Ele disse, você está dizendo que Ele mentiu e que Ele trouxe uma mentira do Pai. João chega a dizer que eles fazem a Ele mentiroso! Não que alguém consiga fazer a Ele mentiroso. Mas quando eu digo algo que Deus não disse, então estou levando para todos uma mentira como se fosse uma verdade. E você começa a acreditar numa mentira pensando que aquilo é Deus falando, quando não é.

21 – Então aqui nós temos aqui o limite da doutrina: este limite da doutrina de Cristo nos diz que temos Um Pai e Um Filho. Amém! É isto. Agora João nos disse que: se alguém vier ter convosco e não traz esta doutrina, não recebais em casa. Então isto ficou estabelecido nas Escrituras. Vê? Agora muitos pegam esse versículo 10 (Se alguém vem ter convosco e não traz esta doutrina, não o recebais em casa, nem tampouco o saudeis) todos pegam isto! Os espíritas pegam isso aqui e dizem: “Quem não trouxer a doutrina espírita, não recebais em casa.” Os assembleianos dizem: “Quem não trouxer...” [Falha na gravação. N. Ed.]. Os católicos dizem: “Se não crer na ave-maria e nessas coisas todas então, ‘é bode, vira casaca, sapo’”. De tudo os crentes eram chamados. Mas aqui João está dizendo que é quem não traz a doutrina do Pai e do Filho! Por que mudam tanto as Escrituras? Vê? Está estabelecido isso.
Bíblia A Mensagem – “Se alguém mostrar que não se importa com este ensino, não o convide para casa nem o hospede. Isso lhe serviria de plataforma para que ele prossiga em seus maus caminhos, fazendo de você um cúmplice”. [2º João 1:10-11]

22 – Então vamos continuar lendo aqui onde o irmão Branham estava lendo. Parágrafo 81. Por isso que lembrei dessas Escrituras. Quero que vocês entendam algo aqui. Ele cita Paulo, de Hebreus 6. Versículo1:
“Pelo que, deixando os rudimentos da doutrina de Cristo, prossigamos até à perfeição”; Aqui ele diz: Deixando a doutrina... Oh, sim, nós temos a doutrina de Cristo – Sabe o que o irmão Branham diz depois? “Nós cremos que Ele era o Filho de Deus”. O que é que ele está nos dizendo? Ele está citando João. Mostrando o que é a doutrina de Cristo. Que Jesus é o Filho de Deus. Um Filho obediente, obediente até a morte e morte de cruz. Dando-nos exemplo de como devemos fazer. Você quer ser um com Deus? Seja então como seu irmão maior, seu irmão mais velho. Seja obediente à vontade do Pai. Seja obediente. É a única forma. É a única forma de eu receber a mesma adoção que o Filho obediente recebeu. Obediência à toda a Palavra te dá direito a que? Ao Espírito Santo. O Espírito Santo que representa lá no passado para nós; Canaã. Do que estamos tratando com este estudo de Josué? Entrando, possuir a terra, possuir o Espírito Santo. se encher da Palavra. Qual o nosso tema hoje? Prosseguindo até a perfeição.

23 – Pois bem. O irmão Branham continua:
         “Aquilo é simplesmente maravilhoso. Mas deixando aquilo, vamos seguir em frente à perfeição! Oh, puxa, eu gostaria de ter voz de arcanjo agora, para trazer isto a um lugar onde vocês pudessem ver isso”.
Todo, todo o rudimento da doutrina... Ele disse: tem algo a mais para aprendermos lá na frente. Tem algo a mais. Então nós temos aqui uma doutrina estabelecida nas Escrituras. William Branham disse:             “(...) Oh, sim, nós temos a doutrina de Cristo, nós cremos que Ele era o Filho de Deus, nasceu da virgem. Nós cremos nisto, com todas estas coisas”. Irmão Branham disse: Aquilo é simplesmente maravilhoso. Mas deixando aquilo, vamos seguir em frente à perfeição!”.

24 – Então o que acontece dentro de uma doutrina dessa aqui que acabei de vos citar? Se a doutrina é de um Pai que enviou um Filho para nos reconciliar de volta com Deus. Não é que estamos nos reconciliando com o Filho. Deus estava em Cristo reconciliando o mundo Consigo mesmo. Podemos dizer: Deus estava em Cristo reconciliando o mundo Consigo mesmo! Com Ele próprio! E Ele fez isso através de Cristo, do ungido, do Seu Filho ungido com a totalidade de Deus. E aqui nós temos isto: está é uma doutrina. Vou abranger assim com a mão. E esta doutrina tem vários pontos para serem compreendidos e observados. Darei exemplos de um deles: Você sabe que Jesus Cristo é o prometido. Você sabe que Jesus Cristo é a manifestação de Deus, a encarnação do Verbo, é a Palavra expressada... São pontos desta doutrina. Contudo, alguém pode pegar isto ‘a palavra expressada’ e interpretar o que é a Palavra expressada e desviar a tua atenção para outra parte. Dentro dessa doutrina de Cristo, você sabe que Ele nasceu da virgem. William Branham disse assim:
        “(...)Oh, sim, nós temos a doutrina de Cristo, nós cremos que Ele era o Filho de Deus, nasceu da virgem.
Isso é um fato, é um ponto, um seguimento dentro dessa doutrina. Mas o que acontece com isso? Alguém pega esse ‘nascido da virgem’ e chega a dizer para você que Deus, o criador do céu e da terra, Jeová Elohim, nasceu através da virgem. Meus amigos, Deus não se fez carne. A Palavra se fez carne. A Palavra manifesta se fez carne. Deus não se fez homem. A Palavra (FILHO) se fez homem. Agora Deus encarnou-se em um homem do Jordão até o Jardim do Getsêmane.

26 - Então o que acontece com esses segmentos da doutrina? Interpretam-se pequenos pontos. Então quando isso acontece, seu foco sai da verdade original. Aquilo deixa então de ser a Palavra. Porque para permanecer a Palavra de Deus, Ele tem que ficar pura. Caso contrário já não é a Palavra. Então, nessa carta que esse precioso irmão, ele nos ajuda aqui enviando um parágrafo e eu quero citar para vocês. Esta na mensagem Uma Exposição das Sete Eras da Igreja – A Era de Laodicéia, página 296:
        “O ‘Assim diz o Senhor’ permanece por meio de Sua Palavra que não falha e permanecerá e será vindicada. Há um profeta mensageiro para esta era. Baseando-me unicamente no comportamento humano, qualquer pessoa sabe que onde há muitas pessoas, há também opiniões divididas a cerca de pontos menores de uma doutrina maior” – e ele diz – na qual todos concordam”.
São apenas palavras, não é? São apenas palavras.

27 – Meu Deus, por que será? Digamos que aqui nós temos [O pastor dirige-se até a lousa localizada atrás do púlpito para ilustrar. N.Ed.] Eu quero fazer apenas um círculo e todos concordam que Jesus é Filho de Deus. Isto é uma doutrina: Jesus é o Filho de Deus. Bem, todos concordam nisso. Isso é uma doutrina.

E eu diria doutrina maior. Mas aqui nós temos segmentos desta doutrina. Nós temos pequenos segmentos. Um desses segmentos diz que Deus se fez carne. Isto é um segmento desta doutrina. Isso é um ponto menor de uma doutrina maior. Então, é este segmento aqui é interpretado. [O pastor aponta para uma das repartições do círculo, na qual está escrito Deus se fez carne. N. Ed.].

28 – Agora, se Deus é espírito, Deus não se fez carne. Mas por que será que a bíblia diz que Deus se manifestou em carne? Então sabemos que Deus se manifestou em carne ou se fez carne quando Jesus, Filho de Deus, corpo, foi gerado no ventre de Maria. William Branham nos ensina que o óvulo, isso a ciência mostra, mas ele nos explica algo mais além da ciência, sendo que o óvulo vem da mãe e o germe de vida vem do pai, do macho, há esse encontro no útero, ali no ventre. E o que acontece? Aquilo vai se desenvolvendo célula sobre célula. E este pequeno bebê, este feto, quando alcança uma certa etapa de sua existência, ele terá que vir à luz. Ele terá que nascer. Mas onde está aquele espírito que o rodeia, tentando entrar? De onde veio? A ciência não te diz isso. Mas você tem um profeta que te diz que está ao redor da mãe tentando entrar!

29 – Se Deus que se fez carne... A doutrina do “só Jesus” diz que foi Deus que entrou naquele corpo ali no nascimento. Deus não pode nascer gente! Deus não pode nascer! Agora, o Filho de Deus nasceu! Mas Jeová Elohim só se manifestou em carne quando? Quando este, que neste ponto seria a doutrina maior que estamos discutindo agora – Jesus, o Filho de Deus. Quando Ele nasceu através de Maria e ali começou a cuidar dos negócios do Pai. Só lá no Jordão, o Seu Pai, Jeová Elohim, o Espírito Eterno, veio e manifestou-se em plenitude naquela carne. Aí você pode dizer Jesus é Deus. Por isso que William Branham sabia quando dizia Jesus é Deus. Jesus do Novo Testamento, é Jeová do Velho testamento. Esta é a doutrina principal. É outro círculo maior que poderíamos colocar aqui. Ali poderíamos colocar vários outros: a manifestação do Verbo; o Verbo de Deus. Mas será que as pessoas percebem que Deus mesmo é o Verbo? E se Deus gerou Seu Filho, esse Filho também é Verbo? Porque cada semente tem que produzir segundo o seu gênero. Deus não poderia gerar outra coisa a não ser Deus. Por isso que na Palavra foi dito: Vós sois deuses. E o que somos? Parte de Deus! William Branham disse: Pegue uma pequena gota do oceano, tire-a fora e depois examine-a e aquela que está no oceano e você verá que é a mesma coisa, a mesma composição, H2O. Apenas um exemplo para entendermos o que o irmão Branham está dizendo.

30 – Então o que acontece é que nós temos uma doutrina principal ali. Mas ele disse aqui, olha:
        (...) Qualquer pessoa sabe que onde há muitas pessoas, há também opiniões divididas a cerca de pontos menores de uma doutrina maior na qual todos concordam.
Agora, se creem numa doutrina maior, por que vão brigar nos pontos menores e não tentam chegar a um consenso? Nunca chegam ao consenso dos pontos menores daquela doutrina. Por que será? Porque o diabo não vai conseguir tirar da cabeça da pessoa que Jesus é o Filho de Deus. Mas ele conseguirá interpretar isto, como tem feito, e fará com que as pessoas creiam que; “aquela criança é o próprio Deus”. (Como se o Espírito Santo tivesse virado um bebê, vê?) “Depois que morreu e ressuscitou, (como se Deus pudesse morrer), então aquele corpo voltou à forma que estava antes. Quer dizer, virou luz, se decompôs.” [é esta a ideia que se tem, totalmente errada a respeito da divindade] Como aquele outro pastor... Eu mostrei para vocês o que ele ensinou. Ele disse que Jesus virou um abstrato. Quem pode definir para mim o que é um abstrato? O vento é uma coisa abstrata? Que não pode apalpar, não pode pegar, não pode ver. Mas é interessante. É interessante! Porque Jesus disse após a ressurreição: “Apalpai-me e vede que tenho corpo, tenho carne e ossos. Um espírito não tem”. Se ele me ensinou antes que Deus é espírito, esse Deus não tem corpo como Jesus, Seu Filho recebeu. Porque entrando no mundo disse: Sacrifício e oferta não quiseste, mas corpo me preparaste. Foi preparado um corpo. Porque antes de Jesus nascer Ele não precisou daquele corpo físico. Vê? Ele não precisou daquele corpo físico. Se Deus tudo criou através do Filho, como está escrito em Hebreus 1 – Por quem criou todas as coisas e através de quem também fez também o mundo – Não precisou de um corpo. Mas para efetuar a redenção SIM! E Aquele corpo através do qual nós recebemos então isto, a redenção pelos nossos pecados... Teve um corpo para sangrar e foi o sangue de Deus, porque foi Deus que colocou aquilo no ventre de Maria. Como seu filho é seu sangue, vê?

31 – Isto é uma doutrina. O sangue de Deus foi que nos comprou. Pedro disse: Deus comprou a Sua Igreja resgatando-a com Seu próprio sangue. Isso é uma doutrina principal. Onde estão os pontos que se discutem? Se é o sangue de Deus, então quem morreu na cruz foi Deus, porque foi Ele que derramou o sangue. E se esquecem do conceito básico, do princípio. Que se você gera um filho, automaticamente aquele filho tem teu sangue. Isso foi tão explicado nas mensagens e nós não vamos entrar em detalhes nessa questão aqui.

32 - Mas vamos ver um negócio. Hebreus capítulo 5 e 6 Primeira Parte, parágrafo 102.
        “A lei tendo uma sombra dos bens futuros, todas as ordenanças e os batismos e o ... Todas as outras coisas que eles tinham, nunca poderiam fazer o adorador Perfeito. E, mesmo assim, Deus requer o Perfeito”.
O que é que eles tinham? Todas as ordenanças e batismos. Nós temos batismo? Temos. E é o correto? Sim. Temos as ordenanças? Temos. Não pode isso, não pode aquilo. Um pouco daqui, um pouco dali. Olha, aquilo está certo, mas aquilo não está. Meus amigos, não façam isso, não façam aquilo, não é próprio para um cristão. Você tem todas as ordenanças. Sabe o que acontece? Tivemos ordenanças, tivemos regras durante muitos anos. Muitos anos tivemos nossas regras e regras e regras. E o povo da mensagem era tido como o povo mais obediente. Era o povo mais durão. Era o povo que não se dobrava para o mundanismo. Era um povo que era um espelho. As denominações nos olhavam e nos chamavam de fanáticos. Tudo isto. Resultou em que depois? Sem comentários.

33 – “Deus requer o Perfeito”. Porque ele diz aqui, olha: Todas as outras coisas que eles tinham, nunca poderiam fazer o adorador Perfeito”. Se você não chegar a ser um adorador perfeito, meu amigo, como você poderá agradar a Deus? Estamos agora tratando de adoração? Sim! William Branham disse que aquilo que aconteceu no Éden está acontecendo outra vez aqui, nos nossos dias. Está diante de nós. Os dois cultos lá no Éden voltam nesses últimos dias. A adoração Caimita e a de Abel. Uma com revelação e outra não. Vê? Por que será que uma é com revelação, quer dizer, é aceita por Deus? Porque é uma inspiração, é um ensinamento, é uma revelação direta de Deus. Não é ideia do homem. Não é o que o homem acha que tem que ser. E Jesus disse que tem ser em Espírito e em Verdade. O Espírito então te guia para a verdade para que você faça a vontade de Deus da forma que Deus quer que seja feita. Aí você adora a Deus em Espírito e em Verdade. Fora da Palavra, fora do conceito Palavra-Semente de Deus, não é um adorador perfeito.
        “Você se unindo a igreja nazarena, nunca se fará perfeito. Unindo-se à igreja Batista, Pentecostal, seja o que for, nunca se fará perfeito”.
Eu vejo quando o irmão Branham cita essas coisas, que ele sempre deixa a Igreja Pentecostal por último. Já perceberam isso? Tal, tal e tal, termina com pentecostal. Tal igreja, tal igreja e termina com pentecostal. Por quê? Porque foi o penúltimo estágio. Ele entregou sua mensagem, podemos dizer assim, dentro do movimento pentecostal. Uma vez que ele disse: o movimento pentecostal vai para Laodicéia. É a Era de Laodicéia a era pentecostal. E foi dentro dessa Era que ele trouxe seu sermão, que ele trouxe sua mensagem que ele trouxe a voz de Deus para os últimos dias.

34 – Então ele está nos dizendo que unindo-se à igreja Pentecostal ou a este movimento, isso não quer dizer nada. Agora, isso teve um passo a mais. E se ele vivesse em nossos dias, ele te diria (como chegou a dizer): Unir-se ao Tabernáculo não significa nada para você. Dizer que é da Mensagem, professar a Mensagem, isto não te faz um adorador perfeito. Porque nós temos aí muitas e muitas “mensagens”. Nós temos aí muitos e muitos grupos da Mensagem. Mas observe a adoração. Observe a adoração! Observe a Palavra, a crença. Observe a interpretação e veja se tem como adorar a Deus daquela forma. Fora da verdade? Não tem jeito.

35 – “Você sendo um bom homem, leal, nunca se fará perfeito. Você não pode ter mérito em nada”. Então meus amigos, estar aqui falando essas coisas para vocês não me dá nenhum mérito. Nem um tantinho assim. Nada, nem uma agulhinha. Nada! Eu não sou melhor do que vocês em nada. Eu não tenho um galardão a mais do que o de vocês em nada. Eu não sou mais visto diante de Deus do que vocês em nada. Porque isso é algo que estou fazendo. É um trabalho que estou realizando. Isto me faz o que? Não me deixa mais do que um servo inútil, porque nada de mim Deus quer. Nada de você Ele quer. Você não tem nada para apresentar para Ele. Deus só quererá de você o que Ele colocou em você! Aquilo que Ele te deu. Se veio Dele então você dá de volta. Mas qualquer coisa que você tentar entregar para Deus, sua, já era. Foi o que Caim fez. Adoração Caimita.
        Não há nada em que você possa ter mérito, você está perdido! Você diz, “Bem, eu guardei a lei. Eu guardo o sábado. Eu guardo isto, todos os mandamentos de Deus. Eu faço isto”. Você poderia parar mais um pouquinho e comentar um pouquinho disto aqui. Olha, um homem se apresentou para Jesus e disse: “Bom Mestre”... E fala bonito e sabe se apresentar muito bem. Meu Deus do céu! A gente fica com vergonha! “Bom Mestre, que farei para herdar o reino dos céus? Eu guardo os mandamentos”. Agora, quem de nós poderia dizer o que ele disse? Eu guardo os mandamentos. “Tem algum mandamento que eu não conheça?” Tem algum parágrafo que eu ainda não conheça? Tem alguma mensagem que eu ainda não li? Como se o que você não leu ainda, a tua salvação estivesse naquilo.

36 – Quais? “Honra teu pai e tua mãe...” ele respondeu: “Eu tenho feito isso desde a minha mocidade”. Desde pequeno eu tenho feito isso. Fui criado em um lar cristão. Quem de nós poderia citar as palavras daquele homem? E ainda diante de Jesus? Tenho feito tudo isto... Então isso não era suficiente, certo? Então foi dito: “Faz isto. Desprende-te de tudo que tens e dá aos pobres, vem e segue-me”. Agora diga-me uma coisa: Para quantos Jesus disse isso? Jesus foi exatamente na ferida. Não era questão de ele vender ou não vender. Mas a questão era que sua vida, o seu pensamento, o seu coração, toda a sua estrutura mental e espiritual estava naquilo que ele tinha conseguido nesta terra. Na propriedade, na família, no terreno, seja o que for. Onde estiver o teu tesouro, ali estará teu coração. É ali que está teu coração. Porque tua cabeça está naquilo. Tua mente está naquilo. Você tem que se desprender de tudo. Quando eu digo se desprender de tudo, aí está uma doutrina principal que Jesus disse: Desfaça-se de tudo. Aí você pega as partes pequenas disso e dizer: “Então não vou trabalhar mais, não vou construir mais, não vou fazer mais isso, não vou comprar nem vender...” Você sabe quantos irmãos viraram mendigos por causa de uma interpretação das Escrituras? E ficaram nas calçadas e nas ruas. Culpando a Deus, dizendo: “Eu fiz o que Tu disseste e olha a minha situação!” Nunca aprenderam a verdade do assunto. Nunca receberam de Deus a compreensão sobre aquilo. Interpretação humana. Apenas isso. Não vou entrar em detalhe nessa questão porque é tanta coisa que poderia que falar...

37 – Mas veja isto aqui: “Eu guardo o sábado. Eu guardo isto, todos os mandamentos de Deus. Eu faço isto. Paulo disse, “Coloquemos de lado todas as coisas agora”.
“Mas o que? Eu guardo todos os mandamentos”! Siga mais adiante! Não fique apegado no que você conseguiu fazer até agora. E o próximo passo, você está disposto? William Branham disse que viria o momento de teste, assim como veio o último teste para Abraão. Esperou vinte e cinco anos pelo filho. Quanto tempo você tem esperado pelo seu sonho, para realizar o que mais deseja? Abraão esperou vinte e cinco anos! O que é que você quer? Um emprego? Uma formação? Do que é que você está atrás? É um lar, uma família, um cargo, é ser isto ou aquilo? O que você espera? Quanto tempo está disposto a esperar? Abraão estava disposto e esperou 25 aos. E quando Deus lhe deu a criança, segurou em seus braços e papai para lá, filho para cá, aquela coisa toda. Você é filho da promessa, você é herdeiro de tudo que eu possuo. Abraão não era pouca coisa em questão de posses. Ele tinha bens materiais, mas só que os espirituais ultrapassavam tudo. Era onde realmente tinha o seu tesouro, o seu temor a Deus.

38 – Depois de segurar os filhos nos braços, depois de ver Sara amamentando e ele cuidar, brinca e aquela coisa toda, chegou Deus e disse: Dê-me ele de volta porque eu te dei e eu quero de volta! Abraão disse a mesma coisa que Jó: O Senhor dá, o Senhor toma. Louvado, bendito seja o Seu santo Nome! Quantos de nós estamos dispostos a isto? A termos o que tivermos sem estar apegados àquilo? Porque sabemos que poderemos deixar tudo isso a qualquer momento. E o que é que Abraão fez? Ele não titubeou de forma nenhuma. Nem sequer contou para Sara. Não contou para o menino e disse: Eu vou sacrificá-lo porque Deus disse ‘Dá-me o teu filho. Sacrifica ele para mim.’ E ele foi fazê-lo. William Branham quando pregou sobre isso disse: “Esse foi o último teste de Abraão”. E ele disse: “Todo filho de Abraão também será testado.” Você terá que passar pelo seu último teste. Vê?

39 – Pois bem.
        Coloquemos de lado todas as coisas agora.” Isto é certo, mas nós faremos isto. Nós batizaremos o povo e colocaremos as mãos neles para receberem sua cura e assim por diante”.
Você sabe disto. Por que será que o profeta de Deus cita tudo que está acontecendo hoje? “Ah, mas lá tem cura, tem prodígios, tem os dons espirituais em operação”. “Porque temos que ter os milagres e a bíblia diz que estes sinais tem que ter na igreja. E se não tiver então não creio”. E quando tem você diz: “Agora eu creio”. Aí você vai com tudo e entra de cabeça! Se esquecendo das palavras de Jesus: “Nem todo que me diz Senhor, Senhor, entrará no reino dos céus. Naquele dia muitos dirão: Senhor eu fiz isso, eu não realizei em teu nome?” Vê? E o que acontece? Qual é o resultado? “Apartai-vos de mim porque nunca vos conheci.” Por isso nunca receberam a completa revelação. Nunca foram cheios do Espírito Santo. Nunca receberam o Espírito Santo, que é a Palavra. Nunca receberam! Por isso A interpretaram, discutiram os pontos menores e entraram de cabeça naquilo. Porque quando se discute os pontos menores, tem “pano para manga”. Essa é uma expressão de que? Quando uma costureira está fazendo uma roupa e cortou mal cortada, o pano foi pouco e daqui a pouco não deu para fazer a manga, ficou faltando um pedaço. (Eu comprei uma vez uma roupa [Um tecido. N. Ed.] para a irmã Luci, para minha esposa e era muito bonito e tal. “Compre para fazer uma saia”. E eu comprei para fazer uma saia com um pouquinho de sobra. Colocamos na mão da costureira e o que ela fez? Ela disse: “Dá para uma blusa”. Então vamos fazer então um conjunto. Tentou fazer e foi lá e foi cá, quase que ficava sem manga. Emendou ali, emendou aqui e ficou aquela coisinha para dizer que tem mangas. O que é que foi isso? O pano não era para aquilo, o pano era para uma saia. Mas a costureira disse que dava para fazer. Então, cuidado com as mangas.)

40 – Então quando se discute os pontos menores, então se tem pano para manga! Se diz: “Olha, nós podemos entrar nisso, nisso e nisso”. Entra numa linhagem que não tem nada a ver com as Escrituras. Quando lá na frente se encontra nessa situação, procura-se arranjos para enfeitar e fica aquela defunta florida. Bonito! Cheio disso e daquilo, mas morto, porque não tem a vida da Palavra.
        “Isto é certo, mas nós faremos isto. Nós batizaremos o povo e colocaremos as mãos neles para receberem sua cura e assim por diante. Nós poderíamos tomar isto versículo por versículo, cada uma destas coisas. Batismo, nós cremos nisto, “Há uma esperança, um Senhor, uma fé, um batismo”. Nós cremos que há um Batismo. Nós cremos na ressurreição dos mortos. Absolutamente! Nós cremos que Jesus morreu e ressuscitou outra vez. Nós cremos nisto. Colocando as mãos sobre os enfermos, é por isto que é dito: “Estes sinais seguirão aqueles que crerem. Se colocarem as mãos sobre os enfermos, eles serão curados”. Nós cremos nisto. Mas o que é aquilo? Paulo disse, “São todas obras mortas”. É algo que você faz. Agora prossigamos em frente à perfeição”. Amém!

41 - Entenda que tem algo mais além de tudo isso! William Branham está nos dizendo. E o que está além não dependerá do homem. Não será algo que você faça. E quando chegar isso, que é algo que você já não faz, não é para você fazer, então você sabe que Deus que terá que realizar! E Deus só poderá realizar isso em você, através de você, se você estiver morto, se você tem sido transformado pela renovação do entendimento. Porque enquanto não for isto, será você tentando fazer. E só fará bobagens como se fosse a verdade. E você terá aquilo como uma grande coisa que está fazendo.

42 – Ele diz: “Oh que coisa! Estamos entrando no Tabernáculo [ao produto terminado. Trad.] Tabernáculo – casa de habitação. Estamos falando de um templo do Espírito Santo, no qual o Espírito Santo pode habitar. E o Espírito Santo só habitará num templo que estiver completo. É assim o estudo da pirâmide. É assim que estão os degraus da pirâmide. A pedra de coroa só vem para a casa completa. Vê? E do mesmo jeito para que depois disso Deus se torne a tua casa. Isto já aprendemos no estudo sobre a Deidade. Primeiro Deus vem morar em você, você será o templo de Deus. Depois, no final, a bíblia diz: “E Ele será o seu templo”. Porque ali Deus será tudo em todos.
        “Estamos entrando no Tabernáculo, não ao fundamento, ao Tabernáculo. O tabernáculo, ele Mesmo. Este é o fundamento: a lei, e a justiça, e - e - unindo a igreja, e sendo batizado, e - e a imposição de mãos. Deles são todas as ordens da igreja, mas agora entremos na perfeição. E há somente Um que é perfeito: este é Jesus”. Amém.

43 - Vamos nos colocar de pé, meus irmãos, porque amanhã é dia de trabalho e eu teria aqui muita coisa para falar. Mas eu quero só expressar isso aqui para vocês nesse finalzinho:
“Deles são todas as ordens da igreja, mas agora entremos na perfeição. E há somente Um que é perfeito: este é Jesus”.
De quem o irmão Branham está falando aqui? Agora, se só há um que e é perfeito, então acima desse Um não tem mais nada. Se ele estivesse falando Daquele que morreu pelos meus pecados, então ele estaria fazendo deste um mentiroso. Porque este que morreu pelos meus pecados disse: “Sede perfeitos, como é perfeito o vosso Pai”. Agora, se ele disse que Jesus é perfeito, eu entendo que ele está falando de Deus mesmo. Aquele que gerou um Filho e colocou Seu nome. “E seu nome será Jesus”. Ele está falando de Deus mesmo. Agora se ele também diz que o Filho de Deus é perfeito, então eu entendo isto também: Porque nós também temos que ser perfeitos. Agora se só há Um que é perfeito, se este Um está no Filho, esse filho é perfeito. Se Ele está em você, você é prefeito! Se Ele está na Igreja, nós temos então uma igreja perfeita. Amém? Isto é algo que só Deus pode fazer. Por isso que orar pelos enfermos, curar os enfermos, imposição de mãos, obras, batismos, santificação, seja o que for, William Branham disse: “É obra morta, é algo que você faz’. Sigamos para a perfeição, pois isso é algo que depende Dele. Amém

44 – Oremos! Senhor Jesus, finalizando este culto de hoje, rogamos as Tuas bênçãos sobre as nossas vidas. Pedimos perdão dos nossos pecados, que são muitos. Imploramos por Tuas misericórdias, Pai, que são muitas, são muito mais! Disse o apóstolo Paulo que onde abundou o pecado, a graça superabundou. E nós estamos descansados e confiantes naquilo que Tu dispensaste para nós. O sangue que foi derramado através das veias do Emanuel, que nos comprou de volta para o Senhor. Nós rogamos a Ti, Pai Eterno, que enquanto estivermos na terra, que o Senhor trate conosco, parta o pão da vida para nós e nos alimente. Uma vez que o mesmo Ser que se apresentou para Abraão e lhe deu pão e vinho, William Branham disse que estaria também nos últimos dias para ministrar à Igreja. O mesmo Melquisedeque, o mesmo Jeová Elohim, que veio neste tempo final manifestando aqui na terra o Filho do Homem. Oh, Senhor! Que possamos ser alimentados diretamente de Ti mais uma vez. Que possamos comer outra vez como Abraão o pão e o vinho. O pão sendo a Tua Palavra e o vinho sendo o estímulo da revelação desta Palavra. E é por isso que nenhuma tristeza, nenhum temor, nenhuma dúvida, nenhum perigo, nem fome, nem espada, nem altura, nem profundidade, nada pode nos afastar desse amor. Nada nos afasta do amor de Deus! Porque esse amor foi derramado pelo Espírito Santo em nossos corações. E é por isso que voltamos a nossa atenção para aquilo que Tu falas: para Tua Palavra. No nome de Jesus Cristo nos ajuda, nos leva de volta para nossos lares protegidos e recompensados pela Tua presença. E ajuda aos irmãos que à distância nos ouvem ou nos ouvirão futuramente. Que todos sejam abençoados com a benção da Tua Palavra para este dia. No nome de Jesus, o Teu Filho, nós te pedimos. Amém.

“Que a beleza de Cristo se veja em mim
Toda Sua admirável pureza e amor
Vem Tu chama divina
Todo o meu ser refina
Até que toda a beleza de Cristo se veja em mim”.
Outra vez:
“Que a beleza de Cristo se veja em mim
Toda Sua admirável pureza e amor
Vem Tu chama divina
Todo o meu ser refina
Até que toda a beleza de Cristo se veja em mim”.
Deus vos guarde, meus irmãos, Deus vos abençoe, Deus vos encha com Sua graça.



Este culto “Caminhando para a Perfeição” foi entregue no Tabernáculo Doutrina da Mensagem em 23 de Janeiro de 2008 pelo Ir. Rosendo.

Trata-se da parte de numero trinta da Série: “O Livro de Josué” que atualmente (Maio de 2013) está no número 81.
A transcrição do áudio para texto foi feita em maio de 2013 por L. Lobo.
Revisão final: D. Rosendo


Nota: Versículos da Bíblia, estão na cor vermelha, citações de William Branham estão na cor azul, palavras do pregador na cor preta.
Precisamos de voluntário que possa também trabalhar na digitação. Se você tem tempo, e deseja participar deste ministério de ensino, entre em contato:

Nenhum comentário:

Postar um comentário